CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

A César só o que é de César, e nada mais

Não devemos ter os que, mandando no corpo, poder algum têm sobre nossas almas. As autoridades deste mundo podem nos difamar, constranger, aprisionar, torturar e até matar, mas roubar-nos a liberdade interior, de dizer “não” ao que quer que contrarie a vontade de Deus, jamais!

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt 22, 15-21)

Naquele tempo, os fariseus fizeram um plano para apanhar Jesus em alguma palavra. Então mandaram os seus discípulos, junto com alguns do partido de Herodes, para dizerem a Jesus: “Mestre, sabemos que és verdadeiro e que, de fato, ensinas o caminho de Deus. Não te deixas influenciar pela opinião dos outros, pois não julgas um homem pelas aparências. Dize-nos, pois, o que pensas: É lícito ou não pagar imposto a César?”

Jesus percebeu a maldade deles e disse: “Hipócritas! Por que me preparais uma armadilha? Mostrai-me a moeda do imposto!” Levaram-lhe então a moeda.

E Jesus disse: “De quem é a figura e a inscrição desta moeda?” Eles responderam: “De César”. Jesus então lhes disse: “Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.

Ao dizer, no Evangelho deste domingo, que é preciso dar a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus, Nosso Senhor nos ensina a não temer os que, mandando nos corpos, poder algum têm sobre nossas almas. Pois as autoridades deste mundo podem nos difamar, constranger, aprisionar, torturar e até matar, mas não nos podem roubar jamais a liberdade interior de dizer “não” ao que quer que contrarie a vontade de Deus — e tampouco o direito que temos de educar na fé os nossos filhos, a fim de que se tornem, mais do que bons súditos do rei, cidadãos do Céu.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.