CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Homilia Dominical
9 Dez 2017 - 25:38

O desespero que nasce do sexo desregrado

Não pode ter esperança da felicidade do Céu quem já acredita estar gozando dela neste mundo. Não pode ter o coração nas coisas do alto quem se encontra apegado aos prazeres da carne. Nesta homilia, a partir de uma importante lição de Santo Tomás de Aquino, Pe. Paulo Ricardo fala de um drama típico de nossa época: o desespero que nasce da luxúria, do sexo vivido sem freios. Assista a este diagnóstico e faça conosco um exame de consciência!
00:00 / 00:00
Homilia Dominical - 9 Dez 2017 - 25:38

O desespero que nasce do sexo desregrado

Não pode ter esperança da felicidade do Céu quem já acredita estar gozando dela neste mundo. Não pode ter o coração nas coisas do alto quem se encontra apegado aos prazeres da carne. Nesta homilia, a partir de uma importante lição de Santo Tomás de Aquino, Pe. Paulo Ricardo fala de um drama típico de nossa época: o desespero que nasce da luxúria, do sexo vivido sem freios. Assista a este diagnóstico e faça conosco um exame de consciência!
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
(Mc 1, 1-8)

Início do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. Está escrito no livro do profeta Isaías: “Eis que envio meu mensageiro à tua frente, para preparar o teu caminho. Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!’” Foi assim que João Batista apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados. Toda a região da Judeia e todos os moradores de Jerusalém iam ao seu encontro. Confessavam os seus pecados e João os batizava no rio Jordão. João se vestia com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo. E pregava, dizendo: “Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”.

O tempo do Advento é um tempo de esperança. Mas no que consiste essa esperança cristã e em que ela se diferencia daquilo que esperam os homens deste século?

A esperança cristã diz respeito à santidade e à nossa entrada no Céu, onde estaremos em perfeita comunhão com Deus.

No século XIX, os pregadores católicos tiveram de enfrentar uma dificuldade assaz complicada para motivar os cristãos a buscarem a santidade, por conta do jansenismo, uma heresia que defendia uma visão muito pessimista sobre as possibilidades de o homem ser salvo. Foi graças à “pequena via” de Santa Teresinha, sobretudo, que a Igreja se convenceu outra vez da grande vocação para qual todos estão ordenados, proclamando, no Concílio Vaticano II, o chamado universal à santidade.

Em nossa época, porém, as pessoas se desesperaram da santidade não por conta de uma visão pessimista, mas por acreditarem que o Céu é uma obviedade. Hoje é quase impossível pregar a esperança porque as pessoas acham que já estão salvas. Trata-se agora do pecado da presunção.

Como se chegou a isso? Santo Tomás diz que um dos frutos da luxúria é a presunção (S. Th. II-II, q. 20, a. 4.). Quando uma pessoa vive uma vida sexual desregrada, mergulhada na masturbação, na pornografia, nas relações sexuais desregradas, o seu coração se torna refém dessas paixões, a ponto de ela se convencer de que a felicidade se encontra na carne, e não nas coisas espirituais. Daí que muitos fiquem indignados quando a Igreja prega, por exemplo, contra os pecados sexuais: eles pensam que a Igreja está contra a sua felicidade.

Notem, portanto, que existem duas formas de desespero: uma é o desespero do século passado, que nasce da acídia; mas há o desespero da pessoa que acha que a felicidade é fácil, que basta ter acesso a prazeres sensuais... Essa pessoa não está com medo de perder o Céu, porque ela acredita na felicidade deste mundo. A verdade, porém, é que quanto mais se afundam no sexo desregrado, mais as pessoas se destroem.

É preciso desesperar-se de uma felicidade animal! Esse é o único caminho para a esperança cristã. Como ensinaram os santos de todas as épocas, a felicidade não está neste mundo, somente no próximo! Este é o tempo de clamarmos a Deus pela nossa verdadeira salvação, pela dom de amar!

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.