CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

O perigo dos maus pensamentos

A virtude da castidade deve ser guardada com o máximo desvelo, pois é ela que nos capacita a amar ao próximo com pureza e retidão. Por isso, não pode haver em nós lugar nem mesmo para os maus desejos. Assista a esta homilia e fique atento ao perigo dos maus pensamentos!

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
5, 27-32)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Ouvistes o que foi dito: 'Não cometerás adultério'. Eu, porém, vos digo: Todo aquele que olhar para uma mulher, com desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração. Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado, arranca-o e joga-o para longe de ti! De fato, é melhor perder um de teus membros, do que todo o teu corpo ser jogado no inferno.

Se a tua mão direita é para ti ocasião de pecado, corta-a e joga-a para longe de ti! De fato, é melhor perder um dos teus membros, do que todo o teu corpo ir para o inferno.

Foi dito também: 'Quem se divorciar de sua mulher, dê-lhe uma certidão de divórcio'. Eu, porém, vos digo: Todo aquele que se divorcia de sua mulher, a não ser por motivo de união irregular, faz com que ela se torne adúltera; e quem se casa com a mulher divorciada comete adultério".

Ao condenar no Evangelho de ontem todo ódio voluntário ao próximo, Jesus refreava-nos o apetite irascível; ao proscrever no de hoje o adultério e os maus pensamentos, oferece-nos um remédio eficaz para o concupiscível. Os que desejam manter-se castos, com efeito, têm de ter a coragem de ser "covardes": além de evitar as ocasiões próximas de pecado, precisam afogar com prontidão as primeiras solicitações da carne. Não podemos, sob nenhum pretexto, deixá-las tomar corpo e se tornarem como um "Golias", resistentes com seu capacete e afiadas para cortar, com sua espada, os laços de amizade que nos unem a Deus. A estas súbitas sugestões do desejo sexual desordenado podem acomodar-se aquelas palavras do salmista: "Feliz aquele que se apoderar de teus filhinhos, para esmagá-los contra o rochedo" (Sl 137 [136], 9). O Senhor dotou-nos, sim, de uma preciosa capacidade de amar; não a maculemos, porém, com imundícies e indecências. Procuremos a Deus, o único que pode saciar nossa ânsia de amor, onde Ele quer que O encontremos: sacramentalmente na Eucaristia, misticamente no próximo, suavemente na oração. Peçamos hoje aos santíssimos Esposos Maria, virgem imaculada, e José, lírio de castidade, que nos alcancem a graça de vivermos em mais perfeita pureza aos olhos de seu Filho, Jesus Cristo.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.