CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Templários

Os Templários e as Cruzadas

Lealdade e corrupção, heroísmo e covardia. Os Templários deram bons e maus exemplos, desde o martírio à traição. É verdade que existiram homens virtuosos entre eles. Alguns até mereciam ser canonizados pelo exemplo de fidelidade a Cristo. Mas a sua história, como a de qualquer outra instituição formada por homens pecadores, possui também episódios vergonhosos que precisam ser conhecidos.

Entenda, nesta aula de nosso curso sobre "Os Templários", como essa mistura de personalidades influenciou a derrota da Ordem na segunda cruzada e a perda da Terra Santa.

37

Conhecer a história real dos Templários, com todas as suas facetas e nuances, é imprescindível para que não se crie um esteriótipo romântico, como pode acontecer quando se apresenta somente o lado glorioso da instituição. É verdade que existiram homens virtuosos entre os Templários. Alguns até mereciam ser canonizados pelo exemplo de heroísmo e fidelidade a Cristo. Mas a história dos Templários, como a de qualquer outra instituição formada por homens pecadores, possui também episódios vergonhosos que precisam ser conhecidos.

Lembremo-nos de que o grande defensor dos Templários foi São Bernardo de Claraval. Esse apoio, vindo sobretudo de um santo aclamado ainda em vida, foi importantíssimo. Numa época em que a sucessão do Romano Pontífice costumava ser rápida, devido às graves crises políticas em que se vivia, o apreço de Bernardo de Claraval pelos Pobres Cavaleiros de Cristo deu a eles a aprovação de não somente um, mas de três Papas, no intervalo entre o Concílio de Troyes e a conclamação da segunda cruzada. Também foi São Bernardo o responsável pela convocação dessa nova investida militar, já que os apelos do Santo Padre e do rei não foram o bastante para convencer a...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos