CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Templários

Templários: Legado e Ficção

Depois de termos examinado os fatos históricos autênticos, de acordo com autores e pesquisadores respeitados, é hora de investigarmos os mitos por trás da Ordem dos Cavaleiros Templários.

Da suposta "maldição" de Jacques de Molay até a farsa recente de "O Código da Vinci", saiba, nesta última aula de nosso curso exclusivo, como a Maçonaria e outros grupos esotéricos inventaram uma série de lendas e mentiras a respeito dos Templários.

89

Jacques de Molay, o último grão-mestre dos Templários, chegou ao fim da vida como um criminoso. Antes de ser morto em uma fogueira, porém, proferiu um discurso feroz contra seus algozes: "Deus sabe quem errou e pecou. Logo chegará o infortúnio àqueles que nos condenaram erroneamente. Deus vingará nossa morte." [1] É claro que palavras tão duras não deixariam de suscitar certo thriller. A Ordem dos Templários, vimos na aula anterior, foi dissolvida não porque era gnóstica, herética ou algo parecido [2]. Também não se tratou de uma reação aos grotescos métodos do Rito de Iniciação. O próprio Pergaminho de Chinon, como revelou a nossa já conhecida historiadora Bárbara Frale, mostra que Clemente V ia absolver a cavalaria de São Bernardo de Claraval. Jacques de Molay era inocente. Foram as pressões de Filipe IV, maquiavelicamente planejadas por seu conselheiro Nugaret, que levaram à injusta condenação dos Pobres Cavaleiros de Cristo e de seu último grande líder.

É de um senhor chamado Geoffrey de Paris, uma testemunha ocular do assassinato Jacques de Molay, o relato sobre o terrível discurso. Para espanto geral, em pouco menos de um ano, os principais personagens envolvidos...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos