No dia 22 de fevereiro de 1888, nascia Rhoda Wise, uma serva de Deus pouco conhecida no Brasil, mas profundamente envolvida na história da evangelização dos Estados Unidos. Mística e estigmatizada, ela contribuiu para a conversão de inúmeras almas, sendo a mais famosa delas Rita Rizzo, a conhecida Madre Angélica, fundadora da TV católica EWTN.

Rhoda Wise viveu na cidade de Canton, estado de Ohio. De berço protestante, teve os primeiros contatos com a fé católica apenas na adolescência, quando, aos 16 anos, precisou ser hospitalizada para tratar uma crise de apendicite. No hospital, Rhoda recebeu os cuidados de algumas irmãs, que lhe apresentaram uma medalha de São Bento. Apesar de não dar muita importância ao objeto, ela o guardou por respeito.

Mais tarde, as dificuldades da vida a foram encaminhando, pouco a pouco, para a Igreja Católica. Depois de dois casamentos frustrados — ficou viúva após seis meses de núpcias e, logo depois, casou-se com um alcoólatra, que levou a família à falência —, ela ainda passou pelo luto de sua filha primogênita, vítima da gripe espanhola. Além disso, Rhoda tinha de lidar com sua saúde já muito frágil, quando descobriu um grave câncer no estômago. O tratamento causou-lhe uma grave infecção e, pouco tempo depois, ela sofreu uma queda, ferindo a perna esquerda. Foi nesse cenário que Rhoda Wise, literalmente, recebeu a visita de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Santa Teresinha.

Durante o período de internação, sofrendo com as dores do pós-operatório, Rhoda interessou-se pela récita do Rosário, que aprendeu por meio de uma irmã. Depois, conheceu Santa Teresinha e decidiu fazer a sua novena. “Eu fazia uma novena atrás da outra”, conta Rhoda em suas memórias. Assim ela se apaixonou pela fé católica e, sendo instruída pelo Monsenhor Habig, pároco da paróquia de São Pedro, foi admitida à Igreja de Cristo, no dia 1.º de janeiro de 1939.

A cirurgia do câncer havia prejudicado muito o abdômen de Rhoda, de modo que o médico já havia descartado qualquer chance de reversão. A doença estava num grau avançado e, por isso, ela recebeu alta para passar seus últimos dias em casa. Então, na noite de 28 de maio de 1939, às 2h45min, ela recebeu a visita de Nosso Senhor em seu quarto:

O quarto estava escuro e, de repente, ficou claro. E quando me virei na cama para ver a causa disso, vi Jesus sentado numa cadeira ao lado da minha cama. Eu vi claramente as marcas de sua fronte onde os espinhos haviam perfurado. Ele era gloriosamente belo e estava vestido com uma vestimenta dourada que refletia todas as cores. Meu primeiro pensamento foi que minha hora havia chegado e eu disse a Ele: “O Senhor veio atrás de mim?” Sua resposta foi: “Não. Sua hora ainda não chegou.” […] Ele então declarou que retornaria em trinta e um dias. Quando estendi a mão para tocar suas vestes resplandecentes, Ele desapareceu.

A segunda aparição de Nosso Senhor a Rhoda Wise aconteceu no dia 28 de junho de 1939, como Ele havia prometido. Desta vez, no entanto, Jesus veio acompanhado de Santa Teresinha. A pequena flor do Carmelo aproximou-se da cama de Rhoda e pediu-lhe para remover a coberta e o vestido de cima da ferida no abdômen. Santa Teresinha pôs a mão sobre a ferida e disse: “Você foi provada e considerada digna. A fé cura todas as coisas”. Depois disso, ela voltou ao lado de Nosso Senhor, que lhe disse: “Eu voltarei outra vez. Ainda há trabalho a fazer”. Eles desapareceram, Rhoda caiu no sono e, na manhã seguinte, ao acordar, sua ferida estava completamente curada.

O pé de Rhoda também seria milagrosamente curado tempo depois. Em agosto, Nosso Senhor e Santa Teresinha voltaram a visitá-la. A santa carmelita aproximou-se de Rhoda, cujo pé dolorido estava fortemente engessado. Teresinha lhe disse: “Isso é uma coisa muito pequena. Levante-se e ande”. Rhoda colocou os pés no chão, levantou-se e, ao fazer isso, o gesso, com mais de trinta centímetros de comprimento, abriu-se de cima a baixo, permitindo que ela facilmente saísse dele. Teresinha ordenou-lhe então: “Vá à igreja agora” e desapareceu imediatamente. Rhoda estava curada.

Nosso Senhor e Teresinha apareceram-lhe uma última vez naquele mesmo ano, no dia 29 de dezembro. Entre outras coisas, Jesus lhe disse: “Você ganhará muitas almas através de sua devoção ao Sagrado Coração e à Florzinha” (Os norte-americanos têm o costume de chamar Santa Teresinha de Little Flower). Ele então abençoou muitos artigos religiosos que ela tinha preparado para a sua vinda. Teresinha também apareceu nessa ocasião e, ao partirem, ela disse: “Voltarei no meu aniversário”.

Nos anos entre a cura de Rhoda e a sua morte, ela viu Nosso Senhor e Santa Teresinha vinte vezes. Sofreu os estigmas visíveis todas as primeiras sextas-feiras, das 12h às 17h, por dois anos e meio, de 1942 a 1945. Depois disso, sofreu feridas invisíveis até sua morte. Nosso Senhor apareceu-lhe pela última vez em 28 de junho de 1948, apenas dez dias antes de Rhoda falecer, e disse-lhe: “Diga às pessoas que poucas estão rezando o Rosário diariamente; eles devem rezar o Rosário pela conversão da Rússia…” Neste momento, Jesus mostrou-lhe o seu Sagrado Coração sangrando.

Nos anos que se seguiram à morte de Rhoda, sua filha, Anna Mae, manteve a casa de Rhoda aberta a visitas. Quando ela morreu, em 1995, a casa foi doada a Madre Angélica e à EWTN. Por ser uma parte tão importante da história de Madre Angélica, a propriedade foi transferida para o Mosteiro de Nossa Senhora dos Anjos em 2001 (congregação da religiosa).

A conversão de Madre Angélica

Quando jovem, morando em Canton, Ohio, Rita Rizzo (nome dado a Madre Angélica ao nascer) sofria de dores de estômago insuportáveis. Sua mãe tinha ouvido falar de uma mulher, Rhoda Wise, que estava se tornando amplamente conhecida por causa de uma luz poderosa que brilhava na janela de sua pequena casa. Dizia-se que essa luz brilhante surgira quando Jesus e Santa Teresinha apareceram a ela.

Rita e sua mãe foram visitar a misteriosa mulher. Chegando ao local, foram recebidas por Rhoda Wise, que pediu à jovem Rita para se sentar na cadeira de madeira onde Jesus se sentou durante suas visitas. Wise falou com a mãe de Rizzo e deu-lhe orações de Santa Teresinha para a jovem rezar em uma novena. A mística ainda a incentivou a fazer algum tipo de sacrifício e prometer espalhar a devoção a Santa Teresinha se ela fosse curada.

Após os nove dias da novena, Rizzo sofreu fortes dores e depois experimentou o que acreditava ser uma cura milagrosa. De acordo com o biógrafo de Madre Angélica, Raymond Arroyo, os médicos rejeitaram as alegações de um milagre. Arroyo questionou se os médicos fizeram uma avaliação completa, embora não haja registros médicos remanescentes. De qualquer modo, Madre Angélica considerou a cura fundamental para a sua conversão.

“Quando o Senhor entrou e me curou através de Teresinha, tive uma atitude totalmente diferente”, disse ela a Arroyo. “Eu sabia que havia um Deus; eu sabia que Deus me conhecia, me amava e estava interessado em mim. Eu não sabia disso antes. Tudo o que eu queria fazer depois da minha cura era me entregar a Jesus”. Depois disso, Rita Rizzo passou a visitar a casa de Wise com mais frequência e a consultá-la sobre sua vocação religiosa. Foi por seus conselhos que Rizzo se transformou na célebre Madre Angélica e fundou a EWTN.

Processo de beatificação

Em 7 de outubro de 2016, a causa de beatificação de Rhoda Wise foi inaugurada na Diocese de Youngstown. No dia 6 de julho de 2018, a investigação diocesana foi encerrada e os documentos foram selados no dia seguinte, após uma Missa na Basílica de São Pedro, em Canton. Os documentos lacrados foram enviados ao Dicastério para as Causas dos Santos. Os fiéis podem suplicar a sua intercessão privadamente enquanto o processo avança na Santa Sé. Centenas deles vão ainda à casa de Rhoda, dando cumprimento à profecia de Nosso Senhor: “Este lugar será um santuário e curas mais maravilhosas do que as suas ocorrerão neste local”.

O que achou desse conteúdo?

14
48
Mais recentes
Mais antigos