CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 21, 1-4)

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos e viu pessoas ricas depositando ofertas no tesouro do Templo. Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas. Diante disso, ele disse: “Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver”.

Com olhar divino e sobrenatural, Jesus enxerga hoje o amor e o desapego com que uma pobre viúva, de sua indigência, deita no cofre do Templo tudo o que tinha para viver. Ela se entrega por inteiro, sem nada reservar para si, e é assim que Deus quer que seja a entrega de cada um de nós. Sejamos grandes ou pequenos, abastados ou miseráveis, talentosos ou menos dotados, todos fomos feitos para entregar-nos a Deus com tudo o que temos e somos. Nesta pobre viuvinha cumpre-se, portanto, o que Deus tanto sonhara, desde que disse ao povo escolhido: “Ouve, ó Israel! Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças” (Dt 6, 4-5). Ele não quer negócios nem barganhas nem reservas técnicas, mas que lhe entreguemos generosamente a totalidade do nosso ser, já que dele recebemos absolutamente tudo o que somos. Sabemos, e disso tanto se lamentaram os profetas, que há dentro de nós como que um campo de batalha, uma luta intestina entre uma parte que quer dar-se a Deus e outra que o olha como um inimigo, interessado em despojar-nos do que julgamos possuir de mais valioso. E no entanto, com a força da graça e a luz da fé, sabemos que nada perdemos ao darmos tudo a Ele, pois a pobreza espiritual é o único meio de abrir-se ao dom dessa riqueza infinita que é o amor de Deus. Não tenhamos medo de rebaixar-nos e diminuir de tamanho, reconhecendo o pouco que valemos, pois é assim, despojados dos fardos de um orgulho inchado e de uma vaidade tola, que poderemos alçar voo e, com um desapego que só o Espírito Santo pode causar em nossas almas, entregar até os óbolos que nos restam para sobreviver. Que o Senhor, pelos merecimentos e orações de S. Teresinha do Menino Jesus, dê-nos a graça de um coração humilde e humilhado, desapegado e entregue sem fraturas nem divisões.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.