CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

43. Felizes os que o Senhor encontrar acordados!

Devemos ser, diz-nos o Senhor, como servos cujos rins estejam cingidos, por outro lado, temos de manter acesas as lâmpadas da fé, sob cuja luz nos guiamos na escuridão de um mundo mergulhado no pecado e cego à glória de Jesus.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
12, 35-38)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas. Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater. Felizes os empregados que o senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade, eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar-se à mesa e, passando, os servirá. E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se assim os encontrar!"

No Evangelho desta 3.ª-feira, Jesus nos fala da virtude da vigilância, ou seja, daquela disposição constante e firme para permanecermos acordados à espera de Nosso Senhor, que há de voltar a esta terra e deseja encontrar nossos corações preparados para a sua gloriosa vinda. Como de costume, Cristo recorre a uma comparação bastante expressiva e clara, sobretudo para os judeus da época. Devemos ser, diz-nos o Senhor, como servos cujos rins estejam cingidos, isto é, temos de estar prontos para amar efetivamente a Deus; por outro lado, temos de manter acesas as lâmpadas da fé, sob cuja luz nos guiamos na escuridão de um mundo mergulhado no pecado e cego à glória de Jesus. A nossa esperança na vinda de Cristo, portanto, deve estar bem firmada em duas outras virtudes: a e a caridade cristãs.

Essa exortação do Senhor também nos revela a tendência de nossa alma à sonolência no amor, à preguiça na fé e, por fim, aos sonhos, às quimeras, às ilusões em que o pecado nos introduz com suas falsas promessas de felicidade e de um mundo irreal, sujeito às vaidades e caprichos humanos. Acordando-nos, assim, deste "sono" espiritual, Cristo nos chama à verdadeira vigilância: Ele quer que despertemos da modorra moral a que somos arrastados e, com um empenho amoroso e decidido, nos mantenhamos despertos e joguemos sempre mais óleo na lâmpada de nossa fé, cujo incremento devemos pedir todos os dias a Deus. Que Ele nos conceda, pois, uma fé cada vez mais resplandecente, cada dia mais luminosa. Que essa mesma fé, enfim, dê mãos à caridade e se converta num instrumento de serviço a Deus e ao próximo, iluminando os caminhos da terra e conduzindo muitas outras almas ao encontro definitivo com Cristo na glória do Céu.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.