CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Texto do episódio
650

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo 16, 12-15)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu”.

Continuamos com a leitura do capítulo 16 do Evangelho de São João, e hoje Jesus apresenta um aspecto fundamental da presença do Espírito Santo, chamando-o de Espírito da Verdade no seguinte trecho: “Quando vier o Espírito da Verdade, Ele vos conduzirá à plena verdade”. 

Jesus já está há três anos com seus Apóstolos, amando-os e ensinando-lhes a verdade. Entretanto, embora Jesus falasse sobre o Reino dos Céu, contasse suas parábolas, ressuscitasse os mortos e instruísse os discípulos privadamente, eles ainda tinham uma impressão muito superficial de seus ensinamentos. Não temos dúvidas de que Jesus é o melhor pregador e pedagogo que já existiu; afinal, Ele é o próprio Deus que se fez carne. Porém, os Apóstolos não compreendiam bem os seus ensinamentos porque ainda não tinham recebido o Espírito Santo.

“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”, ou seja, Cristo, Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, é a Verdade em pessoa que está junto dos Apóstolos na Última Ceia, ensinando-os. Contudo, se não viesse o Espírito Santo, nem mesmo as pregações de Jesus adiantariam, pois é o Paráclito quem vai nos conduz à verdade plena, que é Cristo. 

Isso não quer dizer que o Espírito Santo seja superior a Jesus. Ele, o Pai e o Filho são iguais em poder. Jesus diz isso com muita clareza: “Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu” (Jo 16, 14-15). Ou seja, tudo que é do Pai é do Filho, e tudo que é do Filho é do Espírito Santo, formando assim a harmonia maravilhosa da Santíssima Trindade. Deus quer um caminho de salvação para todos nós, onde o Pai, que habita em luz inacessível, envia os seus dois Paráclitos: o Filho e o Espírito Santo.

Então, preparando-nos para Pentecostes, peçamos a Deus que o Espírito Santo venha em nossa alma, para que busquemos nos aprofundar nos ensinamentos de Cristo que já conhecemos e já cremos, a fim de que, desse modo, consigamos chegar à verdade plena.

O que achou desse conteúdo?

6
50
Mais recentes
Mais antigos
Texto do episódio
Comentários dos alunos