CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

25. Festa de São Miguel, São Gabriel e São Rafael Arcanjos

A imaginação popular costuma achar que os arcanjos são os mais elevados emissários de Deus. A Igreja nos ensina, porém, que eles pertencem à mais inferior das hierarquias angélicas: justamente àquela que está em contato conosco e a nosso serviço

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo
1, 47-51)

Naquele tempo, Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: "Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade". Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi". Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel". Jesus disse: "Tu crês porque te disse: 'Eu te vi debaixo da figueira'? Coisas maiores que esta verás!" E Jesus continuou: "Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem".

Ao celebrarmos hoje a festa dos santos arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, a Igreja nos concede a oportunidade de refletir um pouco a respeito do ministério angélico. A Epístola aos Hebreus, com efeito, nos apresenta os anjos como espíritos a serviço de Deus para o bem dos que herdarão a salvação trazida por Cristo (cf. Hb 1, 14). Os anjos exercem, pois, uma forma especial de sacerdócio, quer dizer, servem de pontífices entre Deus e os homens. Já o Livro do Gênesis nos narra que Jacó, tendo tomado o caminho de Harã, pernoita em Betel e tem ali uma visão durante o sono; ele vê uma escada que une o Céu à terra e por ela os anjos do Senhor subiam e desciam (cf. Gn 28, 12): desciam para trazer-nos as mensagens de Deus e subiam para levar-lhe nossas orações. Essa narrativa bíblica realça, como se vê, o caráter "sacerdotal" dos anjos enquanto mensageiros de Deus.

No Evangelho de hoje, por outro lado, Jesus revela a Natanael que Ele é esta escada, a mesma escada com que Jacó sonhara; Ele é o único e verdadeiro Pontífice, pois Cristo é superior a todos os anjos e somente a Ele Deus assim se dirige: "Tu és meu filho" (cf. Hb 1, 5; Sl 2, 7); e somente Ele nos pode chamar irmãos, porque se fez igual ao homem. Por isso, sendo verdadeiro Deus e verdadeiro homem, apenas Nosso Senhor Jesus Cristo pode ser esta ponte que liga a terra ao Céu. Mas, justamente por isso, não poderíamos nos perguntar se os anjos porventura se tornaram "supérfluos"? Não; os anjos são uma dádiva, um presente concedido à humanidade por Deus, que, pelo seu poder, tudo pode fazer sem o concurso das criaturas; mas, devido à sua bondade e sabedoria, o Senhor chama as obras de suas santas mãos a participar do seu amor, do seu projeto para o mundo. Ele deseja, sim, que estes mensageiros sirvam ao único Pontífice que pode penetrar nos céus.

A imaginação popular costuma achar que os arcanjos são os mais elevados emissários de Deus. A Igreja nos ensina, porém, que eles pertencem à mais inferior das hierarquias angélicas: justamente àquela que está em contato conosco e a nosso serviço. Nesse sentido, celebrar os três grandes arcanjos que as Escrituras nos dão a conhecer, Miguel, Gabriel e Rafael, é na verdade celebrar esta comunhão que Deus deseja para os homens e o mundo espiritual; é também dar-lhe graças pelo inestimável auxílio que os santos anjos nos prestam, pela sua companhia fiel, pela sua proteção constante; é, enfim, reconhecer que só Cristo, Deus e homem, é o laço que faz do Céu e da terra uma grande família.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.