CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

270. Para além dos laços de sangue

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
10, 34—11, 1)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Não penseis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada. De fato, vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora de sua sogra.

E os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim. Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.

Quem procura conservar a sua vida vai perdê-la. E quem perde a sua vida por causa de mim vai encontrá-la. Quem vos recebe a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta, por ser profeta, receberá a recompensa de profeta. E quem recebe um justo, por ser justo, receberá a recompensa de justo. Quem der, ainda que seja apenas um copo de água fresca, a um desses pequeninos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: não perderá a sua recompensa". Quando Jesus acabou de dar essas instruções aos doze discípulos, partiu daí, a fim de ensinar e pregar nas cidades deles.

Ao dirigir a seus discípulos aquelas duras palavras — "Vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora de sua sogra" —, Jesus, longe de afrouxar os laços familiares naturais, nos remete para aquilo que é essencial à constituição de uma família no sentido forte do termo, a saber: o vínculo espiritual que, transcendendo a mera consanguinidade, nos une entre nós por amor a Deus. É somente ao colocarmos Cristo no centro de tudo — "Christo nihil præponere", como se lê na Regra de São Bento — que nos tornamos verdadeiramente família: "Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim", diz o Senhor, "não é digno de mim". "Na família, de fato, a pessoa humana não só é gerada e progressivamente introduzida, mediante a educação, na comunidade humana, mas mediante a regeneração do Batismo e a educação na fé, é introduzida também na família de Deus, que é a Igreja" (João Paulo II, Encíclica "Familiaris Consortio", n. 15). É preciso, pois, trazer com urgência para dentro dos lares o odor santo da caridade sobrenatural, o único meio por que poderemos amar reta e ordenadamente aqueles a quem Deus, em sua bondosa Providência, quis associar-nos pelos laços sagrados da família humana.

Download do Material

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.