CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Participe do nosso aniversário!

  • O aniversário é nosso, mas o presente é seu. Confira as ofertas:
  • Inscreva-se com 40% de desconto no plano anual;
  • Oportunidade de assinatura vitalícia. Um único pagamento para estudar conosco para sempre.
Assine agora
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto do episódio
01

Vários teólogos liberais têm utilizado a expressão 'casta meretriz' para referir-se à Igreja Católica. Com isso, querem inferir que ela é, ao mesmo tempo, santa e pecadora. É possível fazer tal afirmação? Esta expressão, extraída de um texto de Santo Ambrósio de Milão, está sendo utilizada corretamente?

O Concílio Vaticano II, no documento denominado Lumen Gentium, em seu número 39, diz claramente: "A santidade indefectível da Igreja, cujo mistério este sagrado Concílio expõe, é objeto da nossa fé." (LG) Portanto, não procede, em absoluto, a afirmação de que a Igreja é santa e pecadora. Mesmo que os supostos intérpretes do espírito do concílio teimem em dizer o contrário, a frase em destaque não deixa dúvida.

Um desses "intérpretes do espírito do Concílio", o teólogo Giuseppe Alberigo usou a expressão 'casta meretriz' de Santo Ambrósio de Milão para dar nome a um livro e justificar a afirmação de que a Igreja é cheia de pecados. Mas não é esta a fé.

A fé proclamada é a de que a Igreja é imaculada, contudo composta de pessoas maculadas. 'Immaculata ex-maculatis' foi como explicou o Cardeal Giacomo Biff quando pregou um retiro para o Papa e os cardeais no ano de 2007. Naquela ocasião, o Cardeal recordou um ensinamento professado por ele mesmo anteriormente sobre a expressão utilizada por Santo Ambrósio.

Santo Ambrósio interpreta a Bíblia de forma simbólica (análise tipológica), ou seja, ele vê nas figuras do Antigo Testamento realidades do Novo. Quando lê o capítulo 2 do Livro de Josué, consegue enxergar espiritualmente na prostituta Raab um símbolo da Igreja. Raab acolheu em sua casa os espiões enviados por Josué e, ao salvá-los, ela estava fazendo algo que é próprio da Igreja.

Assim, a comparação feita por Santo Ambrósio tem limites. A Igreja é prostituta não porque possui pecados, mas sim, porque seduz pecadores e o faz para salvá-los. E ele segue dizendo ainda que tanto mais casta quanto mais pecadores atrair.

Portanto, a expressão casta meretrix não é, de forma nenhuma, uma profissão de fé de que a Igreja é santa e pecadora. Ela é santa e imaculada, que atrai pecadores. A Igreja é a casa dos pecadores, mas não quer dizer que ela mesma seja pecadora.

O Papa Paulo VI no seu Credo do Povo de Deus, professado no final do Ano da Fé, em 1968 disse: "A Igreja é santa apesar de incluir pecadores em seu seio, pois em si mesma não goza de outra vida senão a vida da graça."

Cair na desgraça do pecado é abandonar a vida da igreja. Pecar é dar passos para fora da Igreja. Quem peca é o membro da Igreja e não ela, que é imaculada, sem defeito, mas, feita por filhos leprosos, cheios de defeitos, pecadores, como todos nós.

Material para Download

O que achou desse conteúdo?

0
1
Mais recentes
Mais antigos
Texto do episódio
Material para download
Comentários dos alunos