CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Conheça os sacramentos da Igreja com o Padre Paulo Ricardo

Texto do episódio
545

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
(Mc 16, 15-20)

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus. Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

Celebramos hoje, com grande alegria, a Festa de São Marcos, Evangelista. Antes de qualquer coisa, é importante sabermos que o nome desse grande santo, João Marcos, origina-se do hebraico e do grego — João era o seu nome hebraico, e Marcos o seu nome helênico —, pois as colônias judaicas que viviam no Império Romano adotavam essa prática de terem um “duplo” nome, exatamente por serem de dupla cultura.

Alguns manuscritos antigos diziam que São Pedro, pobre pescador da Galiléia, não falava o grego fluentemente, e por isso São Marcos, que sabia aramaico e grego, era o seu tradutor, seu intérprete. Ele, portanto, é o evangelista de São Pedro. 

Devemos ler o Evangelho de São Marcos sempre com esse viés, pensando na realidade que fez ele surgir: São Pedro, pregando o Evangelho, testemunhando e dizendo o que ele verdadeiramente viu e presenciou nas pregações de Jesus, e São Marcos registrando tudo para nós por escrito.

Nesse sentido, podemos ver uma característica extraordinária desse santo que nós hoje celebramos: a fidelidade à fé apostólica. São Marcos, segundo uma antiga tradição, também teria encontrado Jesus pessoalmente, já que seus pais eram os proprietários do Cenáculo, em Jerusalém, e também do Jardim do Horto das Oliveiras. Esse evangelista ainda adolescente conheceu Jesus, e depois teve de crescer na fé, amadurecendo e trilhando um caminho espiritual, assim como todos nós. Aqui, é muito importante observarmos que os santos não nascem prontos; eles também precisam progredir. 

Santa Bernadete Soubirous, a vidente de Lourdes, disse uma vez para as irmãs que seria interessante ter livros que mostrassem os santos nas suas fraquezas e como eles as superaram, porque falar de seus milagres, prodígios e portentos é muito admirável, mas olhar os santos superando seus pecados daria para nós mais esperança.

Pois bem, como São Marcos conheceu Jesus ainda jovem, aquele encontro não teve grande significado para ele, pois apesar de sua fé, ele era imaturo. Nos Atos dos Apóstolos, vemos que Marcos, no início de sua vida, abandonou seu tio Barnabé e Paulo na sua primeira viagem apostólica. Contudo, depois, ele superou essa fase e, com seu tio paciente, aprendeu o caminho do crescimento espiritual, tornando-se secretário de São Pedro e, pouco depois, seu sucessor em Alexandria, no Egito. 

Assim, o Marcos jovem e inconstante tornou-se o Marcos ancião, sábio e santo. Ele, que recebeu o Evangelho dos Apóstolos, transmitiu-o no seu Evangelho, e selou essa obra ao derramar seu sangue para testemunhar: “É verdade, Cristo vive e nós precisamos viver por Ele”. 

O que achou desse conteúdo?

5
45
Mais recentes
Mais antigos
Texto do episódio
Comentários dos alunos