CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Caminho de Perfeição

Oração e sacrifício

Nesta aula do curso "Caminho de Perfeição", Padre Paulo Ricardo fala sobre a importância do sacrifício para a vida de oração.

Por que os santos e santas da Igreja amavam tanto a Cruz, a ponto de sacrificarem as suas vontades para sofrerem com Cristo? Como fazer das provações e percalços do dia a dia um verdadeiro "trampolim" para a união com Deus?

78

Depois de entender os fundamentos da vida sobrenatural (aulas n. 2-5) e repassar as várias modalidades de oração dos principiantes (aulas n. 7-10), é chegada a hora de avaliar a função que tem o sacrifício da vontade no crescimento interior. É esse o núcleo do capítulo XXXII do Caminho de Perfeição, no qual Santa Teresa d'Ávila comenta as palavras do Pai-Nosso: "Fiat voluntas tua sicut in cœlo et in terra – Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu."

O valor do sacrifício da vontade

"Todas as advertências que faço neste livro – ela escreve – se referem à necessidade de nos dar por inteiro ao Criador, de entregar a nossa vontade à Dele, de nos desapegar das criaturas" (C. de Perf., XXXII, 9). Esta é, pois, a meta de todos os nossos esforços: adequar a nossa vontade à vontade de Deus. Trata-se de um trabalho árduo – "é a coisa mais difícil de fazer" (C. de Perf., XXXII, 5), ela adverte –, ao qual não se pode chegar pelas próprias forças ou recursos (cf. C. de Perf., XXXII, 14), sendo obra mais divina que propriamente nossa [1].

Para entender como isso acontece, é preciso dispor as potências da alma – como já fizemos em outras ocasiões – e quais...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos