CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
5, 12-16)

Aconteceu que Jesus estava numa cidade, e havia aí um homem leproso. Vendo Jesus, o homem caiu a seus pés, e pediu: "Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar". Jesus estendeu a mão, tocou nele, e disse: "Eu quero, fica purificado". E imediatamente, a lepra o deixou. E Jesus recomendou-lhe: "Não digas nada a ninguém. Vai mostrar-te ao sacerdote e oferece pela purificação o prescrito por Moisés como prova de tua cura".

Não obstante, sua fama ia crescendo, e numerosas multidões acorriam para ouvi-lo e serem curadas de suas enfermidades. Ele, porém, se retirava para lugares solitários e se entregava à oração.

É com uma oração que começa o Evangelho de hoje; e é uma oração que lhe dá remate. Abre-se com as súplicas dum leproso; fecha-se com o recolhimento do Senhor. É dentro destas duas balizas — a fé, de um lado; a misericórdia, de outro — que a Igreja nos traz uma vez mais à companhia de Cristo Jesus. Embora lho proibisse a Lei, sai o leproso da marginalidade em que o "encarceravam" as prescrições judaicas e, acercando-se do Senhor, cai-lhe aos pés. Vemos aqui, na boca dum misérrimo enfermo, uma oração cheia de identidade e confiança cristã: "Senhor, se queres, tu tens o poder de purificar-me!" Primeiro, chama-lhe "Senhor" (Kyrie), no que reconhece o poder e a autoridade de Jesus; depois, entrega-se à vontade e ao arbítrio dAquele que o pode curar: "se queres, tu tens o poder de purificar-me."

Não há talvez outro passo da Escritura em que um tão humilde e infeliz homem tenha dirigido ao Senhor uma prece tão conforme ao que Ele próprio espera de nossas orações. Diz Jesus: "Eis como deveis rezar: Pai nosso, que estais no céus [...], seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu" (Mt 6, 9s.). Oramos, pois, para dobrar nossa vontade e adequá-la à do Senhor: "Se queres", e não para dobrar a dele a fim de rebaixá-la às mesquinharias da nossa: "Nós queremos". Eis a escola de humildade e oração que encontramos sob as chagas deste leproso todo entregue a Cristo.

Vendo aquela fé prostrada a seus pés, Jesus como que faz sua a vontade do leproso. — "Como queres o que quero, também Eu quero o que queres: Fica curado!" Sobe em seguida a um lugar solitário para, lá rezando, levar-nos também nós a rezar. O Senhor se recolhe para, em recolhida intercessão, nos conduzir a uma verdadeira vida de oração. Jesus reza para que rezemos e, querendo o que Ele quer, queiramos apenas o que deve ser querido: a salvação eterna. Seja o leproso o nosso modelo e a oração de Cristo, a nossa força. Unamo-nos hoje às preces dos santos: que eles, intercedendo junto ao Senhor, façam da nossa pobre vontade uma imagem daquilo que deseja o coração bondoso e amável de Deus.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.