CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

549. A união de dois Corações

Nenhum outro coração viveu mais profundamente a união com o Pai e o Espírito Santo do que os corações de Jesus e de Maria, o primeiro por sua união hipostática, e o segundo por sua imaculada caridade.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo
17, 20-26)

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e rezou, dizendo: "Pai santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra; para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste.

Eu dei-lhes a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um: eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim. Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo. Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste.

Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles".

Dando continuidade à oração sacerdotal, o Evangelho de hoje apresenta-nos Cristo a rogar ao Pai pela unidade de seus discípulos: "Para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti", diz o Senhor. Esse pedido de Jesus reveste-se de um significado especial neste período de preparação para a solenidade de Pentecostes, uma vez que nos remete à união que Deus quer ter conosco mediante o envio de seu Espírito Santo, união que já se realizou, de maneira inefável, no elo estreitíssimo entre a humanidade de Cristo e a divindade do Filho, que juntas subsistem na única Pessoa do Verbo eterno. E nós, para unir-nos a Deus, precisamos antes de tudo ser membros do Corpo de Cristo, que é a Igreja, por meio do Batismo e da recepção do Espírito, que acendendo em nós a luz da e derramando em nossos corações o bálsamo da caridade faz-nos um com Ele e com Aqueles de que procede. No fim deste mês de maio, dedicado a Maria, e início de junho, consagrado ao Coração de Jesus, peçamos a intercessão do Imaculado Coração de nossa Mãe Santíssima, em cuja alma Cristo verdadeiramente causou, por sua oração, aquela união com o Pai que todos, cada um segundo a sua medida, estão chamados a realizar nesta vida e a consumar em plenitude na outra.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.