CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

393. Esperança, pressa de amar

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
7, 21.24-27)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!"

O Sermão da Montanha, cuja conclusão lemos no Evangelho de hoje, é uma exortação que, longe de constituir um ideal inalcançável, nos convida a crer que podemos, sim, ser santos, desde que, pela , acolhamos o amor de Deus por nós; pela esperança, animemo-nos com pressa a amá-lO de volta; e, pela caridade, cooperemos com a sua divina graça, a fim de podermos pôr em prática as suas palavras, como o Senhor mesmo nos ordena. É sobre estas três virtudes, com efeito, que deve estar cimentado todo o nosso edifício espiritual, uma casa construída sobre rocha firme, que nem a chuva, nem as enchentes, nem os ventos podem derrubar. Ponhamos mãos à obra neste tempo de Advento e, pedindo constantemente o auxílio de Deus, entreguemo-nos de corpo e alma à missão de receber a Cristo neste próximo Natal com um coração mais puro e mais ardente de desejo de O adorar, amar e servir.

Download do Material

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.