CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt 10, 34 – 11, 1)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Não penseis que vim trazer paz à terra! Não vim trazer paz, mas, sim, a espada. De fato, eu vim pôr oposição entre o filho e seu pai, a filha e sua mãe, a nora e sua sogra; e os inimigos serão os próprios familiares.

Quem ama pai ou mãe mais do que a mim, não é digno de mim. E quem ama filho ou filha mais do que a mim não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. Quem buscar sua vida a perderá, e quem perder sua vida por causa de mim a encontrará. Quem vos recebe, é a mim que está recebendo; e quem me recebe, está recebendo aquele que me enviou. Quem receber um profeta por ele ser profeta, terá uma recompensa de profeta. Quem receber um justo por ele ser justo, terá uma recompensa de justo. E quem der, ainda que seja apenas um copo de água fresca, a um desses pequenos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: não ficará sem receber sua recompensa”.

Quando Jesus terminou estas instruções aos doze discípulos, partiu dali, a fim de ensinar e proclamar a Boa Nova nas cidades da região.

A Virgem SS. é “flos Carmeli”, a flor do Carmelo, porque este monte, segundo uma antiga tradição, simboliza a união das almas místicas e contemplativas com Deus. E que outra alma, que outra flor desse jardim de corações eleitos esteve mais intimamente unida a Ele do que Nossa Senhora? Mas ela é também, nas palavras de S. Simão Stock, “armatura fortis pugnantium”, forte armadura dos que pelejam no exército de Cristo. Porque, com efeito, a vida espiritual não é senão uma batalha, na qual “furunt bella”: estalam, ensandecidos, ataques vindos do inferno e dos espíritos malignos contra os que, pelo Batismo, trazem no peito a marca de cristãos. É por isso que temos sempre de pedir à nossa Mãe: “Tende praesidium scapularis”: Ponde sobre os nossos ombros, ó Virgem bendita, a proteção do vosso auxílio, a segurança do vosso refúgio, o consolo da vossa intercessão, e cobre-nos com o manto escapular da vossa devoção. Pois Maria SS., como nos ensina a doutrina católica, não é apenas uma intercessora entre outras, mas verdadeira e singular protetora, invocada pelos fiéis desde os primeiros séculos com aquelas palavras que até hoje repetimos a cada Terço, em perfeita sintonia com a fé apostólica: “Sub tuum praesidium confugimus”, à vossa proteção nos acolhemos, ó Santa Mãe de Deus! Que esta Virgem fortíssima nos dê, hoje e sempre, “prudens consilium”, prudente conselho nas incertezas da vida e “iuge solatium”, consolação contínua nas adversidades que precisamos superar a fim de conquistar a coroa da glória. — E como prova de nossa devoção e fidelidade a ela, levemos sempre conosco, como recordatórios da guerra em que nos encontramos, o Rosário e o Escapulário devidamente benzidos.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.