CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
(Mc 2, 22-40)

Naquele tempo, Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?” E ficaram escandalizados por causa dele. Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

Celebramos hoje a memória de S. Brás, bispo e mártir, dia em que recebemos a tradicional bênção da garganta. Todo o mundo sabe que ontem, festa da Apresentação do Senhor, foram abençoadas as velas — era festa de Nossa Senhora das Candeias. Em procissão com as velas bentas, entramos na igreja, e hoje, com as mesmas velas, o padre ou o diácono dá a bênção sobre a garganta dos fiéis, pedindo que, pela intercessão de S. Brás, o Senhor os livre do mal da garganta e de qualquer outra doença. Esta oração, que é um pedido claro de um milagre físico, isto é, de uma intervenção de Deus para nos libertar de males físicos, nos leva a perguntar: por que Deus realiza milagres? Parece coisa óbvia. Mas por que, afinal, Deus realiza milagres? “Ah!”, dizem alguns, “porque Ele é Deus”. Ora, no Evangelho de hoje, Jesus entra na cidade de Nazaré, na qual Ele cresceu e pela qual era conhecido — Jesus de Nazaré, ou o Nazareno —, mas não opera ali nenhum milagre, porque não tinham fé. Por que Jesus realizava milagres? Por que Deus ainda hoje faz milagres? É importante compreender que Jesus veio para nos salvar. Ele mesmo o disse: “Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância”. Mas a palavra “vida”, no original grego do evangelho de S. João, é ζωή (zoé), usada tecnicamente para descrever a vida eterna, a vida do céu, a Vida com “V” maiúsculo. Esta vida aqui, a vida biológica, que passa e perece, é descrita com outras palavras (por exemplo, βίος, bios). Ora, ao operar um milagre, Deus intervém e nos dá mais vida, mas vida com “v” minúsculo, e o faz para suscitar a fé. Ou seja: quando as pessoas têm o coração aberto para a fé, Deus opera milagres, justamente para fazê-las, depois de recobrada a vida com “vê” minúsculo”, começar a crer na Vida com “V” maiúsculo e, assim, ir para o céu. É por isso que, em Nazaré, Jesus não opera milagres. Ele, Deus feito homem, vê perfeitamente o coração daquela gente, a cujos caprichos e necessidades não vai responder fazendo “milagrinhos”, enquanto os corações continuam empedernidos, fechados, sem querer crer. No fundo, os milagres de Nosso Senhor são como pregações, palavras, sinais que apontam para o alto. Jesus, ao operar milagres, faz crescer a fé e introduz o fiel no caminho da salvação. Deus não quer apenas resolver problemas fisiológicos, sanitários, biológicos etc. Alguém, no entanto, poderia perguntar: “Mas, padre, como o sr. conhece as intenções de Deus?” Não, não se trata de conhecer as intenções de Deus, quando o próprio Cristo Jesus disse que é melhor perder um olho e entrar sem ele no Reino dos Céus do que, tendo os dois, se perder no inferno. Com isso, Jesus não está, é claro, nos mandando arrancar os olhos, mas está ensinando que a saúde física, o bem do corpo, não é o mais importante: o que mais importa é a Vida, isto é, a vida eterna. — Hoje, com grande fé, aproximemo-nos dos sacerdotes e diáconos, para deles receber a bênção de S. Brás, confiantes de que o Senhor nos livrará, sim, do mal da garganta e de outras doenças, mas cientes de que tudo só tem serventia se nos puser no caminho do céu, da Vida com “V” maiúsculo.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.