CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

635. Memória de São Pedro Claver

A Igreja comemora hoje a figura de São Pedro Claver, jesuíta espanhol que foi enviado como missionário para Cartagena das Índias, na Colômbia, no ano de 1610.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
6, 1-5)

Num sábado, Jesus estava passando através de plantações de trigo. Seus discípulos arrancavam e comiam as espigas, debulhando-as com as mãos. Então alguns fariseus disseram: "Por que fazeis o que não é permitido em dia de sábado?"

Jesus respondeu-lhes: "Acaso vós não lestes o que Davi e seus companheiros fizeram, quando estavam sentindo fome? Davi entrou na casa de Deus, pegou dos pães oferecidos a Deus e os comeu, e ainda por cima os deu a seus companheiros. No entanto, só os sacerdotes podem comer desses pães". E Jesus acrescentou: "O Filho do Homem é senhor também do sábado".

A Igreja comemora hoje a figura de São Pedro Claver, jesuíta espanhol que foi enviado como missionário para Cartagena das Índias, na Colômbia, no ano de 1610. Devido à sua localização costeira, bem às margens do Caribe, Cartagena era, à época em que o santo lá chegou, um dos grandes polos do tráfico negreiro na América do Sul. Foi neste contexto social delicado, em que abundava a degradação e a codícia, sem contar as moléstias tropicais, que São Pedro Claver se fez escravo dos escravos, "servo dos negros para sempre". Nascido em 1580, no que atualmente corresponde à cidade espanhola de Lérida, na Catalunha, e filho de um pequeno proprietário de terras, Pedro Claver Corberó realizou seus primeiros estudos no Colegio Nuestra Señora de Montesión, em Palma de Mallorca. Conheceu ali Santo Alfonso Rodríguez, seu diretor espiritual, de quem recebeu o estímulo e a formação necessária para tornar-se o que Deus o predestinara a ser: fervoroso evangelizador de negros e índios. Uma vez na Colômbia, Pedro Claver doou-se sem medidas àqueles pobres escravizados, não só os assistindo materialmente, mas ainda lhes transmitindo o dom da fé e lhes abrindo, por meio do Batismo, as portas da verdadeira liberdade dos filhos de Deus. Eram tão intensos e arrebatadores a sua caridade e o seu afã apostólico que ele chegou a batizar cerca de 300 mil escravos que, de outro modo, jamais teriam descoberto a Cristo e, assim, chegado à salvação que o Pai deseja para todos. Com este admirável exemplo diante dos olhos, imploremos a Deus que nos conceda um pouco da ardente caridade que animou São Pedro Claver, a fim de também nós, fazendo-nos escravos de nossos irmãos, sobretudo dos mais necessitados, conquistarmos para o Pai muitos outros filhos.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.