CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
18, 1-5.10)

Naquela hora, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: "Quem é o maior no Reino dos Céus?" Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles e disse: "Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus. Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos Céus. E quem recebe em meu nome uma criança como esta, é a mim que recebe. Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus".

Com imensa gratidão celebramos hoje a Memória dos Santos Anjos da Guarda. Gratidão, em primeiro lugar, por termos sido confiados aos cuidados de criaturas tão santas e zelosas. Gratidão, além disso, por termos a honra de ser servidos por seres incomparavelmente superiores a nós. Hoje é um dia, pois, para nos prostrarmos ante esses humildes ministros de Deus, que, estando acima de nós quanto à natureza e à inteligência, se dignam servir o pó da terra que é o ser humano. Contemplar assim a excelsa humildade de um Anjo custódio é como ver um marechal coberto de insígnias e conquistas dobrar-se aos sapatos de um reles recruta. Mas se temos a alegria de contar com a assistência de tão grandes amigos, por que fazemos tão pouco caso de sua presença? Por que os deixamos ociosos, se eles tanto nos querem servir? Por que lhes damos tão pouco serviço, se eles, mais do que nós, desejam ver-nos crescer de virtude em virtude, de fé em fé, de amor em amor, até podermos um dia contemplar com eles a face do Pai que está nos céus?

Eis aí um propósito que a Liturgia de hoje nos pode inspirar — recorrer mais frequentemente ao nosso Anjo da guarda, várias vezes ao dia, sempre conscientes de que o temos ao nosso lado onde quer que estejamos. Para isso, peçamos a Deus que nos conceda a graça de nos lembrarmos sempre de que a cada um de nós foi dito o que está escrito do povo de Israel: "Eis que eu envio o meu Anjo à tua frente para te guardar no caminho e para te conduzir ao lugar que eu te preparei" (Ex 23, 20). Coloquemo-nos, enfim, sob a guarda não apenas do nosso próprio Anjo custódio, mas também ao abrigo dos Anjos dos santos que já gozam de Deus no céu. Assim como eles souberam conduzir estas almas bem-aventuradas ao termo da viagem, do mesmo modo saberão ajudar os que ainda caminhamos neste mundo a chegar, com a fé intacta e coração reto, ao porto da eterna salvação. — Anjos do Senhor, bendizei todos ao Senhor!

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.