CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo 6, 60-69)

Naquele tempo, muitos dos discípulos de Jesus, que o escutaram, disseram: “Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?” Sabendo que seus discípulos estavam murmurando por causa disso mesmo, Jesus perguntou: “Isto vos escandaliza? E quando virdes o Filho do Homem subindo para onde estava antes? O Espírito é que dá vida, a carne não adianta nada. As palavras que vos falei são espírito e vida. Mas entre vós há alguns que não creem”. Jesus sabia, desde o início, quem eram os que não tinham fé e quem havia de entregá-lo.

E acrescentou: “É por isso que vos disse: ninguém pode vir a mim a não ser que lhe seja concedido pelo Pai”. A partir daquele momento, muitos discípulos voltaram atrás e não andavam mais com ele. Então, Jesus disse aos doze: “Vós também vos quereis ir embora?” Simão Pedro respondeu: “A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus”.

O sermão eucarístico que Nosso Senhor veio desenvolvendo ao longo dos últimos dias conduz seus discípulos a uma encruzilhada: é necessário agora decidir-se por Jesus, ou seja, aceitar ou não com fé a sua palavra, às vezes tão dura de ouvir. Lembremo-nos que, no início de todo este discurso, boa parte dos que seguiam o Senhor buscavam nele uma solução rápida e eficaz para os próprios problemas mundanos. Era a fome — o desejo de pão, particularmente — o que motivava tantos a acompanhá-lo pelos desertos de Israel. Jesus pede-lhes então uma obra distinta: “A obra de Deus é que acrediteis naquele que Ele enviou” (Jo 6, 29). Esta , por sua vez, torna-se alimento, pão de vida, fruto de um sacrifício redentor e de amor: “Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede” (Jo 6, 35). A reação do povo, no entanto, é de rechaço, descrença, indisposição: “Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?” (Jo 6, 60). Dura para os que não querem crer, mas verdadeira, certíssima e vivificante para os que a ela se abrem. As palavras de Cristo, se acolhidas com fé, e não com as suspeitas ingênuas e maliciosas dos nossos tempos, fazem agir em nós um princípio superior, o Espírito Santo, que nos infunde uma vida nova — a sua própria vida divina — e transformam profundamente o nosso ser. Que Ele nos ajude, pois, a dar esse passo da fé, a fim de trilharmos o caminho percorrido pelos santos e humildes de coração, e não a vida da infidelidade e da falta de fé, distante do único que tem palavras de vida eterna.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.