CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt 19, 13-15)

Naquele tempo, levaram crianças a Jesus, para que impusesse as mãos sobre elas e fizesse uma oração. Os discípulos, porém, as repreendiam. Então Jesus disse: “Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus”. E depois de impor as mãos sobre elas, Jesus partiu dali.

Tem início hoje a conhecida Quaresma de S. Miguel, período de penitência que os fiéis livre e generosamente decidem percorrer como forma de preparação para a festa dos Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, a celebrar-se em fins de setembro. Apesar de não ser um tempo “oficial” dentro do Ano Litúrgico, o costume bastante piedoso de mortificar-se ao longo dos quarenta dias antecedentes à festa de São Miguel vem desde pelo menos o séc. XIII e conta entre os seus principais propagadores com ninguém menos que S. Francisco, o poverello de Assis. Trata-se, com efeito, não de uma obrigação, à qual todos os fiéis cristãos — pelo dever de penitência que os obriga e pela obediência devida filialmente à Igreja — tem de submeter-se, mas de uma decisão livre e generosa por fazer um pouco mais, por ir um pouco além daquilo que, por dever de justiça, nos é exigido. É meio de crescermos no amor a Deus, amando-O não apenas com um amor servil — que, embora imperfeito, não se pode desprezar —, mas com um amor verdadeiramente filial, com um amor de quem O ama como a um Pai muito querido. É meio, enfim, de nos fazermos como crianças, simples e despojadas, que o Senhor quer em torno de si. Não nos limitemos a guardar os Mandamentos; antes, amemos generosa e abundantemente, dando tudo o que temos e possuímos, com um espírito pobre que só deseja amar e servir ao seu Senhor. A Virgem SS., tão unida a S. Miguel no relato do Apocalipse, se alegrará de ajudar-nos neste combate, comunicando-nos, como tesoureira de Cristo, as graças que Ele tão arduamente nos mereceu.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.