CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

449. Um sábado para Maria

Devemos aproveitar este dia para, conforme o desejo de nossa Mãe, Maria, reparar todas as ofensas e pecados que, de todos os cantos do mundo, entristecem o seu Imaculado Coração.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
(Mc
6, 30-34)

Naquele tempo, os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. Ele lhes disse: "Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco". Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer. Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles.

Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

Não há dor maior para um pai ou uma mãe do que a ingratidão dos filhos, do que o desdém — e às vezes desprezo — por toda uma vida de trabalho e sacrifício. É assim que se sente o Imaculado Coração de nossa Mãe Santíssima ao ver seus pobres filhos, misticamente dados à luz naquela única e perfeita oblação no Calvário, corresponderem com tão pouca fidelidade aos cuidados terníssimos que Ela lhes dispensa a todos, membros do Corpo de seu divino Filho. Por isso, neste primeiro sábado do mês devemos sentir-nos compelidos a recorrer confiadamente Àquela que o próprio Cristo constituiu Mãe e advogada de suas ovelhas. Ela, que foi dada a todos os cristãos, representados na pessoa do discípulo amado aos pés da Cruz, tem o poder para cuidar de nós; para prover-nos, como tesoureira dos dons celestes, de tudo o que nos é necessário em nossa vida tanto material quanto espiritual; para pôr-nos, enfim, sob sua poderosa proteção e defender-nos dos assaltos do inimigo, que anda ao redor de nós, "como o leão que ruge, buscando a quem devorar" (1Pd 5, 8). Reparemos hoje com filial devoção todas as nefandas ofensas que lhes sãos diariamente dirigidas e, de Rosário na mão, imploremos a essa nossa puríssima Protetora que esmague por fim a cabeça da serpente infernal.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.