CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

273. Uma nova cruz

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
11, 28-30)

Naquele tempo, tomou Jesus a palavra e disse: "Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso.
Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".

Todos os homens vivem sob o fardo pesado do egoísmo, das misérias deste mundo decaído e, principalmente, do jugo esmagador da iniquidade. Por isso, ao chamar os cristãos a renunciarem a si mesmos, o Senhor não quer impor-lhes um outro fardo, ainda mais insuportável e opressor; antes, pelo contrário, propõe-lhes abandonar o peso do pecado para carregar, com forças renovadas, a cruz do amor: "Tomai sobre vós o meu jugo", diz, "pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve". Não se trata, portanto, de um fardo a mais; mas de um fardo novo, o qual o próprio Senhor nos auxilia a carregar, à semelhança daquele cirineu que O ajudara a levar até ao topo do Calvário o tão ansiado madeiro da nossa redenção (cf. Mt 27, 32). No entanto, para que deixemos Jesus ajudar-nos a suportar essa nova cruz, precisamos aprender com Ele a ser mansos e humildes de coração: mansos, porque precisamos acostumar-nos docilmente à mão — aos carinhos e aos golpes — do Senhor, que sabe o que nos convém e para onde devemos ir; humildes, porque é pela soberba que, como animais rebeldes e furiosos, resistimos à aproximação do nosso Deus, que quer amansar-nos e alijar-nos de nossas cargas.

Abracemos, pois, a nossa nova cruz com Cristo e caminhemos com Ele pelo único caminho que, embora repleto de dores e amarguras, sofrimentos e renúncias, conduz seguramente à glória da Ressurreição. Repitamos hoje com frequência e filial confiança esta doce jaculatória que a Igreja, fazendo eco às palavras do seu divino Fundador, entrega aos seus filhos como arma eficaz neste duro combate contra o orgulho: "Ó Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso!" Recorramos por fim ao socorro de Nossa Senhora, que, como Mãe amável e paciente, saberá educar-nos na escola de humildade do seu Filho bem-amado.

Download do Material

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.