CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

558. A felicidade por trás da dor

Que por trás da pobreza e da perseguição se encontre uma felicidade é algo que só o podemos descobrir se, iluminados pela fé, nos abrimos à experiência da verdade.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
5, 1-12)

Naquele tempo, vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los:

"Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vós.

Hoje, damos início à leitura do Evangelho segundo São Mateus, começando desde já pelo sermão das bem-aventuranças. Aqui Jesus nos esboça, como é sabido, um caminho seguro de felicidade, a qual só é possível se nos abrirmos de fato à experiência da verdade: a verdade de que é preciso saber padecer por amor para poder receber o prêmio do eterno repouso. As bem-aventuranças mesmas não passam, se as encaramos com um olhar meramente humano, de uma lista de "desprazeres", de um desafio às nossas tendências sensíveis à busca do prazer, da comodidade, da satisfação pessoal. A fé, porém, tira-nos o véu dos olhos e nos permite enxergar que por trás da pobreza, da mansidão, das injustiças pacientemente suportadas, das perseguições etc. pode haver uma fonte de alegria e felicidade. Isso, no entanto, o devemos meditar constantemente, pondo-nos por cima dos "preconceitos" da carne e da sensualidade, por si sós tão avessas ao que é duro, exigente, trabalhoso. Que o Senhor nos ajude hoje a compreender em que consiste o verdadeiro amor — amor que Ele tão profundamente viveu por nós, alegre de poder carregar nos ombros o peso de nossos pecados a fim de conceder-nos, em meio às angústias do Calvário, uma alegria sem fim. Aprendamos com Ele, pois, a carregar as nossas cruzes, confiantes no auxílio que nossa Mãe Santíssima, Dolorosa e Bem-aventurada, não nos há de negar.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.