CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo 6, 60-69)

Naquele tempo, muitos dos discípulos de Jesus, que o escutaram, disseram: “Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?” Sabendo que seus discípulos estavam murmurando por causa disso mesmo, Jesus perguntou: “Isto vos escandaliza? E quando virdes o Filho do Homem subindo para onde estava antes? O Espírito é que dá vida, a carne não adianta nada. As palavras que vos falei são espírito e vida. Mas entre vós há alguns que não creem”. Jesus sabia, desde o início, quem eram os que não tinham fé e quem havia de entregá-lo.

E acrescentou: “É por isso que vos disse: ninguém pode vir a mim a não ser que lhe seja concedido pelo Pai”. A partir daquele momento, muitos discípulos voltaram atrás e não andavam mais com ele. Então, Jesus disse aos doze: “Vós também vos quereis ir embora?” Simão Pedro respondeu: “A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus”.

Fez Atanásio em seu tempo o que faz Pedro hoje no Evangelho. Depois de pregar às turbas a verdade, para elas escandalosa, do santíssimo sacramento de seu Corpo e Sangue, Jesus começou a ser abandonado por muitos que até então o seguiram com fé. Deixam-no multidões inteiras, e deixa-o de coração sem o deixar de corpo, como se depreende do texto evangélico, Judas Iscariotes. O Senhor mesmo o indica, ao ver os discípulos discutirem sobre o sermão do pão da vida: “Entre vós há alguns que não creem”, pois sabia “desde o início quem eram os que não tinham fé e quem havia de entregá-lo”. Mas em  meio a tanta incredulidade e traição havia um Pedro que dissesse: “Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus”. Temos aqui em poucas linhas o enredo que, geração após geração, segue a história da Igreja. Em todas as épocas, os cristãos se dividem entre os que creem e os que não creem; entre os que, não podendo suportar alguma doutrina, preferem negá-la a abraçar, com todas as suas consequências, a integridade da fé católica, e os que, reconhecendo que só em Cristo têm a plenitude da verdade, preferem abraçar o desprezo do mundo a negar a obediência devida a Deus. Foi destes S. Pedro, que creu, mesmo sem entender, no mistério da Eucaristia: “Tu tens palavras de vida eterna”. Foi destes também S. Atanásio, para quem não eram duras, mas doces as palavras de Cristo, por cuja divindade suportou nada mesmo do que sete exílios. Está em nossas mãos decidir a que grupos nos iremos associar: se ao primeiro, dos que se escandalizam por não entenderem nem poderem limitar Deus aos próprios esquemas e projetos; se ao segundo, dos que sacrificam obedientes a própria inteligência, em reconhecimento da autoridade dAquele cuja sabedoria é loucura e necedade para o mundo.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.