CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Memória dos Protomártires da Igreja de Roma

Celebramos a memória dos protomártires da Igreja de Roma, as primeiras testemunhas daquele amor e fidelidade a Jesus Cristo com os quais Deus transformou a cidade que era cabeça do mundo em centro de todo o orbe cristão.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt 8, 23-27)

Naquele tempo, Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.

Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” Jesus respondeu: “Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?” Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. Os homens ficaram admirados e diziam: “Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

Após a solenidade dos Apóstolos S. Pedro e S. Paulo, a Igreja celebra a memória dos protomártires de Roma, cujo sangue inocente, derramado por ódio a Jesus Cristo, pôde abalar os alicerces de um dos maiores e mais duradouros impérios da história. Lançando raízes de forma discreta e humilde, o cristianismo desenvolveu-se a tal ponto no seio do Império Romano que, sem armas nem revoltas, com obediência à autoridade legítima e submissão incondicional à vontade de Deus, os fiéis foram capazes de converter à doçura do Evangelho a fúria que os lançava às arenas e fazer curvar-se à cruz de Cristo a espada implacável de César. Nós, embora distantes no tempo daquelas sangrentas perseguições, ainda vivemos, nas instituições e nos governos, a hostilidade que o mundo sempre teve à pregação dos Apóstolos. Mas também nós, como aqueles primeiros mártires, temos o dever de dar testemunho de Cristo, mesmo que as circunstâncias sejam desfavoráveis e, às vezes, decisivas. Que a nossa fidelidade a Jesus e aos ensinamentos da Igreja possa, como instrumento da graça, servir à conversão de quantos, ainda hoje, odeiam o Evangelho e não suportam as exigências do bem e da verdade. Recorramos para isso à intercessão dos mártires da Igreja de Roma, prova de que é a graça e a fé que transformam realmente o mundo, e não as armas nem, muito menos, os ídolos construídos pela ideologia do progresso.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.