CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Texto do episódio
40

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
(Mc 6, 30-34)

Naquele tempo, os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer. Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles. Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

Texto do episódio:

No Evangelho de hoje,  Jesus está tentando descansar com seus Apóstolos. Porém, vendo que o povo o segue, Nosso Senhor se compadece deles e começa a ensinar-lhes muitas coisas.

São estes atos de misericórdia que Jesus quer que todos os cristãos possuam, sejam eles padres ou leigos. Jesus não olha para nós com furor ou com raiva, e sim com compaixão e paciência.

Quantas vezes somos importunados por alguém na hora em que queremos descansar? Todavia, é necessário entendermos que até mesmo o nosso descanso não tem um sentido em si mesmo; ao contrário, nós descansamos para ter energia suficiente para poder servir melhor aos outros. 

Para isso, devemos enxergar qual é a nossa identidade: somos para os outros, não para nós mesmos. Ainda que estejamos cansados, não devemos nos lamentar, porque Jesus sempre nos auxilia, nos ajuda a carregar nossas cruzes cotidianas. Infelizmente, temos o hábito de achar que nossa vida é para nós, mas não é assim. Fomos feitos para servir uns aos outros, para resolver problemas e para doar nossas vidas. 

Quando compreendermos essa realidade, iremos nos sentir muito mais leves e realizados. Nossas imperfeições continuam, mas precisamos pedir a Cristo que nos dê forças para aceitar que fomos feitos para os outros, tendo para com eles paciência e, principalmente, compaixão.

O que achou desse conteúdo?

4
0
Mais recentes
Mais antigos
Texto do episódio
Comentários dos alunos