CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
11, 14-23)

Naquele tempo, Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo começou a falar, e as multidões ficaram admiradas. Mas alguns disseram: "É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios." Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: "Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra. Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino?

Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus. Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou. Quem não está comigo, está contra mim. E quem não recolhe comigo, dispersa".

O Evangelho desta quinta-feira, ao retratar-nos mais um milagre de Cristo, mostra-nos duas atitudes distintas, mas fundamentalmente semelhantes, que o homem pode adotar diante dos apelos externos de Deus. Uns creem que as obras do Senhor se devem a algum poder demoníaco: "É por Belzebu, o príncipe dos demônios", gritam indignados, "que ele expulsa os demônios." Outros, não satisfeitos com o que veem, exigem dEle ainda mais sinais; querem uma comprovação contundente daquilo que, em seus corações, não estão dispostos a aceitar pela fé. Estas duas posturas aqui desenhadas nos remetem ao fato, já assinalado por teólogos como, por exemplo, Santo Tomás de Aquino, de que nem todos os milagres e portentos, nem as melhores e mais inspiradas pregações, nem sequer o ensinamento claro e cristalino da Igreja serão capazes de dar-nos a fé se, em nosso interior, não nos deixarmos tocar pela graça e, com humildade, abrirmos nossos ouvidos à Palavra de Deus. Que nesta santa Quaresma possamos despertar-nos de nossa "surdez" espiritual e, implorando com particular insistência o favor da graça divina, pedir a Cristo Ressuscitado que ilumine nossa inteligência e convide nossa vontade a crer, e crer cada dia mais.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.