CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
1, 39-45)

Naqueles dias, Maria partiu apressadamente para a região montanhosa, dirigindo-se a uma cidade de Judá. Ela entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou de alegria em seu ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo. Com voz forte, ela exclamou: "Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar? Logo que a tua saudação ressoou nos meus ouvidos, o menino pulou de alegria no meu ventre. Feliz aquela que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!"

No Evangelho de hoje, contemplamos o mistério da visitação da Virgem Santíssima à sua prima Santa Isabel. Estando ainda com poucas semanas de gestação, Maria dirige-se pressurosa e cheia de caridade à região montanhosa — símbolo de recolhimento e oração — em que morava sua querida parenta, grávida em idade já bastante avançada. Levando em si o Filho de Deus, Maria traz à casa de Zacarias o primeiro milagre na ordem da graça com que Cristo daria testemunho de sua divina missão: o derramamento do Espírito Santo sobre São João Batista, o último dos profetas. Com efeito, Isabel, repleta do Amor de Deus, confessa à Mãe do Salvador: "Logo que a tua saudação ressoou nos meus ouvidos, o menino pulou de alegria no meu ventre." Foi por meio duma palavra da Virgem Maria — uma intercessão singela, cheia de amor e delicadeza maternal — que a salvação entrou naquela pequenina casa de Judá.

Exultando no Espírito Santo, Isabel passa como que a profetizar pelo filho a quem ainda daria à luz: "Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!" Ela reconhece, pois, a presença do Messias no ventre puro daquela jovem cuja gravidez nem começara a dar seus primeiros sinais. Daí o espanto diante desta visita inesperada e envolta por tantas e tão maravilhosas bênçãos: "Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar?" Movida pelo mesmo Espírito, a Igreja faz suas as palavras de Isabel, reconhecendo em cada Ave-Maria a grande dignidade da Virgem Santíssima, cuja fé generosa fez entrar no mundo o Redentor: "Feliz és tu", ó Mãe querida, "que creste" e, crendo, deu-nos a alegria de proclamar-te bem-aventurada! Felizes somos nós que, tendo a ti como modelo de fé e entrega a Deus, encontramos na tua vida e na tua humildade um caminho seguro ao Filho e, por Ele, ao Pai do Céu!

Material para Download

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.