CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 17, 1-6)

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: “É inevitável que aconteçam escândalos. Mas ai daquele que produz escândalos! Seria melhor para ele que lhe amarrassem uma pedra de moinho no pescoço e o jogassem no mar, do que escandalizar um desses pequeninos. Prestai atenção: se o teu irmão pecar, repreende-o. Se ele se converter, perdoa-lhe. Se ele pecar contra ti sete vezes num só dia, e sete vezes vier a ti, dizendo: ‘Estou arrependido’, tu deves perdoá-lo”.

Os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!” O Senhor respondeu: “Se vós tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíeis dizer a esta amoreira: ‘Arranca-te daqui e planta-te no mar’, e ela vos obedeceria”.

No Evangelho de hoje, Jesus nos fala tanto do perdão que precisamos dar e receber quanto da fé que em nós deve aumentar. Se tivéssemos fé, diz Ele, mesmo que fosse pequenina como um grão de mostarda, poderíamos dizer a uma amoreira: “Arranca-te daqui e planta-te no mar”, e ela nos obedeceria. O Senhor nos recorda, desta forma, que nos encontramos ainda muito enraizados, à semelhança de uma amoreira, na terra de nossas paixões, do nosso apego às coisas deste mundo. É justamente por termos o coração plantado nesta terra que somos tão suscetíveis, sentindo-nos ofendidos com as menores palavras, enquanto ofendemos os outros sem maiores remordimentos de consciência. Nosso Senhor, porém, que nos veio dar uma vida nova, não quer que permaneçamos presos a este solo pútrido, mas que, com o coração voltado para Deus, morramos para nós, a fim de o deixarmos viver em nós. Isso significa, na prática, que temos uma luta diária, armada com fé e esperança, para desenraizarmos o nosso coração da mundanidade, do egoísmo, dessa lógica, excessivamente humana, de buscar sempre e apenas o próprio interesse, e o plantarmos nesse mar imenso de virtudes que é o Coração de Jesus Cristo. Que Ele se digne aumentar-nos, dia após dia, o dom da fé, para, movidos pela graça, irmos arrancando as raízes que nos prendem a este vale de lágrimas e cultivarmos esta semente de salvação que, esperamos, um dia há de frutificar plenamente no céu.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.