CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

596. Memória de São Joaquim e Sant’Ana, pais de Nossa Senhora

Deus todo-poderoso, que tudo dispõe com ordem e sabedoria, quis que a futura Mãe de seu Filho segundo a carne nascesse, não de uma união ímpia, mas como fruto imaculado do consórcio de dois corações santos.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
13, 16-17)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram".

Maria, Mãe de Cristo e da Igreja, deu-nos a vida sobrenatural da graça de modo tão verdadeiro como nossas mães nos transmitiram a vida natural do corpo. Por isso, a Virgem bendita, diligentíssima e cheia de cuidado, a toda hora nutre, protege, faz crescer e amadurecer a nossa vida sobrenatural até que ela chegue um dia à perfeição. E foi Deus mesmo quem assim o quis, dispondo desde a eternidade em seus libérrimos desígnios que da superabundância dos méritos de Cristo recebesse um verdadeiro e eficaz influxo salvífico aquela escolhida para dar à luz o Redentor da humanidade (cf. Concílio Vaticano II, Constituição "Lumen gentium", n. 60). É por essa razão que, enquanto peregrinamos neste mundo, temos de esforçar-nos continuamente por crescer na devoção a esta tão boa Mãe, já que é muito improvável que "uma pessoa possa adquirir uma íntima união com Nosso Senhor e uma perfeita fidelidade ao Espírito Santo sem uma grande união com a Virgem Santíssima e uma grande dependência de seu socorro" (S. Luís M. G. de Montfort, Tratado da Verdadeira Devoção, n. 43). E ninguém mais do que os próprios pais de Maria SS., São Joaquim e Sant'Ana, nos serão de maior auxílio neste trabalho quotidiano de amá-la cada vez mais. Que os santos avós de nosso Salvador roguem por nós do alto do céu e nos dêem a graça, por sua intercessão, de termos uma terna e entranhável devoção à Imaculada, cujo auxílio, se é necessário para a nossa salvação, é ainda mais proveitoso para a nossa santificação, pois quem a ela recorre confiadamente entra pelo caminho mais curto e ligeiro para chegar sem demora aos cimos da união com Deus todo-poderoso (cf. A. Royo Marín, La Virgen María. Madrid: BAC, 1968, p. 392, n. 365).

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.