CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Conheça os sacramentos da Igreja com o Padre Paulo Ricardo

Por que Deus permite as tribulações?

Mesmo havendo tribulações que ameaçam a pequena barca da Igreja, Cristo é o Senhor e tem o domínio sobre tudo. Se Ele permite que nós sejamos provados, é porque quer que tenhamos uma fé e um amor maior.

Texto do episódio
657

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt 8, 23-27)

Naquele tempo, Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.
Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” Jesus respondeu: “Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?” Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. Os homens ficaram admirados e diziam: “Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?

No Evangelho de hoje, vemos Jesus acalmando a tempestade apenas com suas palavras. Ele, alguns versículos atrás, havia ordenado aos discípulos que fossem para a outra margem, onde eles ingressaram em um barco que, evidentemente, simboliza a Igreja.
Contudo, por que Jesus pediu aos discípulos e também a nós que entremos em um barco mesmo sabendo que ele passará por tribulações? Porque Cristo quer que cresçamos na fé e no amor para com Ele. Quando Jesus permite tribulações, tanto para os seus discípulos como para a sua Igreja, é sinal de que a amorosa Providência de Deus está agindo em nós. 
Antes de acalmar a tormenta, Jesus estava dormindo. Não é espantoso que Ele mostre a fragilidade humana de precisar descansar e, logo em seguida, o poder divino de parar a tempestade? Ele dirige palavras severas ao vento e, espantosamente, este obedece-lhe. Portanto, a palavra de Cristo é tão eficaz que move até os elementos inanimados. 
Porém, é exatamente nesse contexto que encontramos o grande drama deste Evangelho: onde está Deus? Por que Ele não intervém? Eis o grande mistério da fé. Aqui, é interessante observarmos que, primeiro Jesus repreende os discípulos, dizendo que eles têm pouca fé, e só depois acalma a tempestade. Logo, dessa cena, podemos tirar uma lição importante: antes de resolver os problemas e dificuldades, Deus pede de nós a fé.
Embora às vezes pareça que Deus não está nos escutando, Ele está sempre cuidando de nós, pois não dorme nem cochila, Ele que é o “guarda de Israel”. Por isso, nós precisamos professar a fé, compreendendo que, mesmo havendo tribulações que ameaçam a pequena barca da Igreja, Cristo é o Senhor e tem o domínio sobre tudo. Se Ele permite que nós sejamos provados, é porque quer que tenhamos uma fé e um amor maior.
Portanto, peça a Nosso Senhor Jesus Cristo, de coração sincero e humilde: “Senhor, eu creio, mas aumentai a minha fé. Eu vos amo, Senhor, mas dai-me uma capacidade de amar e confiar muito mais em Vós, mais do que aquilo que até agora acreditei, amei e confiei”.

O que achou desse conteúdo?

6
57
Mais recentes
Mais antigos
Texto do episódio
Comentários dos alunos