CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Por que queremos ver Jesus?

De pouco nos adiantaria ver Jesus com os olhos da carne se O não pudéssemos ver com os da fé. Viram-no as multidões, viram-no Pilatos e Herodes, mas só uns poucos tiveram os olhos abertos pela graça para ver quem de fato Ele era.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 9, 7-9)

Naquele tempo, o tetrarca Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou perplexo, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos. Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado. Então Herodes disse: “Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?” E procurava ver Jesus.

A fama de Jesus chega a Herodes (cf. Mt 14, 1s; Mc 6, 14ss; Lc 9, 7ss). — Desde que rolou no prato a cabeça do Batista, a imagem da vítima cruenta continuamente perseguia o tirano, como sói acontecer, atormentando-o qual um fantasma ou suplício invisível. Era pois de esperar que, com a rápida difusão por toda a Galileia da fama sobre a pregação e os milagres de Cristo, o infeliz tetrarca pensasse que João voltara à vida no novo Profeta, como se a sua consciência, picada de remorsos, não pudesse deixar entre os mortos aquele a quem mandara degolar. Por isso, Herodes procurava ver Jesus, a saber: com o fim de desfazer suas dúvidas e finalmente sossegar o coração, além de satisfazer a curiosidade que a notícia de tantos prodígios tinha nele despertado (cf. Lc 23, 8) [1]. Mas porque eram más as disposições com que desejava vê-lO, por isso Jesus se recusou todas as vezes que pôde a comparecer diante dele. E para compreendermos que até no desejo de ver Jesus pode haver vício e má paixão, comparemos o de hoje com o Evangelho que a Igreja nos irá proclamar amanhã.

Hoje, procura o tetrarca Herodes ver Jesus; amanhã, confessá-lo-á Pedro como o Filho de Deus. Hoje, movido de curiosidade, um rei quer ver aquele de quem todos falam; amanhã, movido pela graça, um Apóstolo irá crer naquele a quem muitos vinham sem crer. Nesta diferença entre um e outro Evangelho vemos o pouco que vale ver Jesus com os olhos da carne se não o podemos ver com os da . Com efeito, viam as multidões de Israel os milagres de Cristo, mas porque não tinham olhos para ver, pensavam ser Ele ou João Batista ressuscitado, ou o profeta Elias, ou algum dos profetas redivivo. Mesmo diante de tantos sinais e evidências, não puderam as turbas ver o que só Pedro poderá ver amanhã, iluminado pelo Pai do céu: Tu és o Cristo de Deus (Lc 9, 20). Também o tetrarca Herodes, como muitos de nós, quer ver o Senhor, não porque cresse no que dEle se falava, mas para satisfazer a curiosidade dos olhos e para, vendo, decidir se iria crer ou não. Herodes, de fato, terá ainda a chance de ver Jesus pouco antes da Paixão, mas morrerá sem nunca ter sabido quem de fato Ele era. — Que não seja assim a nossa atitude, mas de humilde submissão à Palavra de Deus, em quem devemos crer, por ser Ele quem diz e atesta o que diz, sem dEle exigirmos sinais ou provas palpáveis. Porque mesmo que, como Tomé, tivéssemos o privilégio de contemplar a Cristo em carne visível, ainda assim precisaríamos da graça para crermos na verdade invisível que se revela no Ressuscitado: Meu Senhor e meu Deus (Jo 20, 28).

Referências

  1. Tradução levemente adaptada de H. Simón, Prælectiones Biblicæ. Novum Testamentum. 4.ª ed., iterum recognita a J. Prado. Marietti, 1930, vol. 1, p. 376, n. 261.
Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.