78. Como fundar uma nova Igreja?

Versão áudio

Nem sempre se faz necessário mudar a fachada de um prédio para instituir uma nova religião, ou migrar de igreja para pertencer a outra denominação. Infelizmente, nossas paróquias estão cheias de pessoas que, mantendo apenas a aparência de católicas, já romperam há muito tempo com a Igreja Católica para aderirem a uma "gambiarra".

Assista a este "Parresía", descubra se você se encontra nessa situação e saiba como voltar, depressa, para a única Igreja verdadeiramente fundada por Nosso Senhor.


Que é necessário para fundar uma nova Igreja? É comum pensarmos que, para que haja um cisma ou cisão na comunhão eclesial, é preciso antes de tudo mudar a "placa" fixada às portas de nossas paróquias, a fim de indicar que o que antes era a Igreja Católica passa a ser agora uma nova instituição, como quer que lhe chamemos. O Brasil, como muitas outras nações, oferece um sem número de exemplos de comunidades que se querem atribuir a catolicidade da verdadeira Igreja de Cristo tão-só pelo título com que se apresentam; vemos assim a cada esquina igrejas autoproclamadas universais, mundiais, internacionais etc. e o cidadão sem fé, diante de uma tão variada rede de franquias, sai com a impressão de que o cristianismo é ou um rentável negócio, ou coisa para não se levar a sério.

Ora, esta forma mais explícita de ruptura, apesar da irrisão que costuma gerar, tem a vantagem, se assim se pode dizer, de não iludir, pelo menos quanto à sua procedência, aqueles que ao abandonar a Igreja Católica filiam-se a essas congregações, pois bem sabem, supõe-se, que deste modo estão deixando de ser católicos e se incorporando a um grupo declaradamente alheio à Igreja. De fato, na sociedade em que hoje vivemos, a apostasia parece ter-se tornado um direito e as pessoas têm, despreocupadamente, toda a liberdade e o conforto para tomar tal decisão como quem troca os sapatos. O problema muda de figura quando se trata de uma ruptura implícita, na qual os cismáticos permanecem recônditos no catolicismo, mas, no fundo, o evangelho que anunciam e a fé que vivem distam muito da pregação recebida dos Apóstolos. Como fazem, então, para manter-se sob título de "Igreja Católica" e, ao mesmo tempo, perverter desde as raízes a forma cristã de ser igreja? A resposta é simples: basta mudar a finalidade da Igreja.

A Igreja Católica, no entanto, foi instituída por Cristo com um propósito bastante definido: conduzir as almas ao Céu; a sua missão neste mundo, com efeito, ordena-se à salvação eterna dos homens e, por isso, sua fundação subordina-se necessariamente à missão do próprio Senhor Jesus, ou seja, à redenção do gênero humano [1]. Cristo, anunciando a vinda do Reino dos Céus, abriu-nos as portas da casa de Seu Pai, para onde nos levará, quando do Seu regresso glorioso (cf. Jo 14, 1-3), a fim de lá, consumada a Igreja na glória celeste, fazermos nossa definitiva morada [2]. Ora, o que se vê atualmente, tanto na América Latina como noutras partes do mundo, é que muitas paróquias se têm esquecido de sua missão espiritual, enquanto unidas pela Fé e pelos sacramentos à única Igreja, à cuja imagem são formadas [3], e se atribuído outros fins: construir uma sociedade mais justa, solidária, igualitária etc. O múnus missionário de evangelizar e levar a salvação a todos os povos tem [4], assim, cedido lugar a um projeto de reforma social e a própria Igreja, que existe nessas e a partir dessas comunidades locais de fiéis [5], se transfigura pouco a pouco numa instituição de caráter acentuadamente mundano e político.

Mas a que se devem estas mudanças? De um modo geral, à perda de sentido último da vida. Sufocada pelas solicitações do mundo, pelos confortos e pela promessa de uma felicidade que nunca chega, a nossa sociedade já não enxerga mais Deus no princípio das coisas e, por essa razão, não O pode situar no fim de todas elas. Perdida a bússola de nossa existência, não é de admirar que andemos inquietos e dissipemos nossas forças, ocupados com mil afazeres (cf. Lc 10, 40), e nos esqueçamos de que, como Igreja, todos os nossos empreendimentos devem ter na mira a salvação eterna dos homens. É já hora de fazermos um cuidadoso exame de consciência e reanalisarmos o que têm verdadeiramente motivado o nosso apostolado e trabalho pastoral: se o zelo por ganhar novas almas para Cristo, se o desejo de transformar o mundo segundo princípios contrários à reta caridade cristã.

A Igreja, sem descurar dos bens temporais que, nesta terra, servem à construção do Reino de Deus entre nós segundo a justiça, não pode conformar-se às coisas deste mundo, cuja figura é passageira, nem diminuir o ardor da espera pelo seu Senhor e pelo Reino eterno [6].

Referências

  1. Cf. F. H. Reinerding, Theologiæ Fundamentalis Tractatus Duo. Monasterii Gestphalorum, sumptibus librariae Aschendorffianae, 1864, [vol. 1], p. 259, § 455.
  2. Cf. Catecismo da Igreja Católica (CIC), n. 769.
  3. Cf. Concílio Vaticano, Constituição Dogmática "Lumen Gentium", de 21 nov. 1965, n. 23 (DH 4147).
  4. Cf. CIC, n. 767.
  5. Cf. Id., n. 833.
  6. Cf. Paulo VI, Profissão de Fé do Povo de Deus, de 30 jun. 1968, n. 27.

Atenção: Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do site padrepauloricardo.org. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário que julgarmos inoportuno ou que não esteja de acordo com a política do site.

EpisódioTítuloDuraçãoData
78Como fundar uma nova Igreja?11:42Agosto 24, 2015
77Por que sou católico?25:51Abril 19, 2015
76A armadilha da misericórdia14:55Novembro 27, 2014
75A tragédia das almas retardatárias14:06Maio 22, 2014
74Conselhos de três grandes santas da Igreja para você14:18Janeiro 16, 2014
73Aliança política entre católicos e evangélicos10:59Dezembro 11, 2013
72O alerta de Maria para o Brasil09:56Novembro 10, 2013
71Como Padre Paulo Ricardo se tornou um devoto de Maria01:04:59Outubro 15, 2013
70Padre Pio e "la Madonna"25:47Setembro 22, 2013
69O neoprotestantismo dentro da Igreja Católica08:57Agosto 13, 2013
68O marxismo e a destruição das famílias21:42Julho 25, 2013
67Esclarecimento sobre a PLC 03-201310:31Julho 17, 2013
66A um passo do aborto16:10Julho 09, 2013
65Manifestantes, estão usando vocês!08:42Junho 24, 2013
64A lógica do casamento gay foi criada pelos heterossexuais19:12Junho 04, 2013
63Esforçai-vos para entrar pela porta estreita19:14Abril 17, 2013
62Como estamos comungando?17:46Março 20, 2013
61Pecados, escândalos e a santidade da Igreja Imaculada19:50Março 10, 2013
60A renúncia do Papa Bento XVI14:55Fevereiro 14, 2013
59Nossa Senhora do Bom Sucesso17:41Janeiro 31, 2013
58As Novelas e a Engenharia Social13:46Novembro 21, 2012
57O grave pecado da indolência14:21Outubro 31, 2012
56O governo federal e as organizações que trabalham para legalização do aborto15:14Julho 29, 2012
55Estamos em guerra!13:54Julho 04, 2012
54Governo Dilma prepara-se para implantar aborto no Brasil16:36Junho 27, 2012
53Os crucifixos nos tribunais de justiça12:12Junho 20, 2012
52O verdadeiro espírito do Concílio Vaticano II19:57Maio 17, 2012
51A armadilha para o celibato dos padres19:01Abril 18, 2012
50O caminho para a desobediência ao Papa10:26Abril 12, 2012
49A difamação contra Pio XII14:12Março 21, 2012
47Feminismo, o maior inimigo das mulheres17:22Fevereiro 02, 2012
46A segunda decolagem23:46Janeiro 12, 2012
45Mensagem de Natal09:20Dezembro 24, 2011
44Como reagir diante das perseguições que a Igreja sofre?12:56Dezembro 15, 2012
43O Santo Rosário15:52Novembro 23, 2011
42Bons e maus sacerdotes21:43Novembro 02, 2011
41Rock in Rio – Pe. Paulo Ricardo responde às críticas30:16Outubro 12, 2011
40Rock in Rio e o orgulho dos porcos30:22Outubro 05, 2011
39Missão às avessas23:28Setembro 28, 2011
38O que realmente mudou depois do 11 de Setembro?18:38Setembro 15, 2011
37Gigante Adormecido18:38Setembro 07, 2011
36Legalização do aborto no Brasil14:22Setembro 01, 2011
35Jornada Mundial da Juventude 201136:11Agosto 24, 2011
34Abortos Ocultos27:04Agosto 18, 2011
33Crise da Paternidade22:14Agosto 10, 2011
32Presbíteros e o Reino de Deus16:57Agosto 03, 2011
31Pudor e modéstia18:34Julho 27, 2011
30Comunhão eucarística diária e confissão frequente13:52Julho 19, 2011
29Devoção à Santíssima Virgem Maria21:07Julho 13, 2011
28Fidelidade ao Santo Padre18:04Julho 05, 2011
27O poder paralelo dentro da Igreja – II26:47Junho 22, 2011
26O poder paralelo dentro da Igreja34:44Maio 14, 2011
25O Purgatório14:39Junho 01, 2011
24Covardia21:26Maio 27, 2011
23Ressurreição de Jesus22:39Maio 11, 2011
22Homossexualismo e a Ideologia Gay17:57Maio 06, 2011
21A Igreja e o desarmamento24:35Abril 26, 2011
20Como ir para o inferno? (II)14:54Abril 19, 2011
19Como ir para o inferno? (I)17:25Abril 11, 2011
18Fraternidade e Vida no Planeta - Parte 215:20Abril 06, 2011
17Fraternidade e Vida no Planeta - Parte 135:17Março 22, 2011
16Crises na Fé50:20Março 02, 2011
15Guerra Cultural48:40Janeiro 30, 2011
14Encontro de Assis39:10Janeiro 19, 2011
13Provações da Igreja30:22Dezembro 08, 2010
12Duas Igrejas01:03:16Dezembro 01, 2010
11Papa e os preservativos40:09Novembro 24, 2010
10Paz ou Pacifismo?58:40Novembro 16, 2010
9A Batalha pela vida34:54Novembro 02, 2010
8Satanás e o Aborto35:01Setembro 30, 2010
7Pastores e não cães mudos28:39Setembro 20, 2010
6Reforma da reforma litúrgica37:43Setembro 14, 2010
5Repensar a Ressurreição?33:09Agosto 31, 2010
4Não somos melhores que os outros34:34Agosto 24, 2010
3Todas as religiões são iguais?37:48Agosto 17, 2010
2O meu pároco é da Teologia da Libertação radical! E agora?36:43Agosto 10, 2010
1A virtude de não ser politicamente correto28:41Agosto 01, 2010