CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
1, 18-23)

A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.

José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: "José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados".

Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: "Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco".

A Igreja, fiel às suas pias tradições, tem o sábio costume de celebrar a memória dos santos e mártires na data de falecimento de cada um deles. Ao fazê-lo, a madre Igreja nos ajuda a recordar que é no momento da morte que o santo, após ter combatido o bom combate, é premiado com a coroa da glória: pois é ao morrer na terra que o homem justificado nasce para a vida eterna no Céu. Esta regra, porém, admite três exceções, como já tivemos ocasião de explicar em homilias passadas. Com efeito, além de Nosso Senhor e de São João Batista, a bem-aventurada e sempre virgem Maria tem a honra de ter a sua natividade comemorada pelos cristãos de todo o mundo. E isso devido não apenas à sua íntima cooperação na obra de Redenção do gênero humano, mas também e principalmente aos privilégios extraordinários com que Deus, preservando-a de toda mácula de pecado, quis adorná-la e prepará-la para tornar-se digna Mãe do nosso Salvador. Assim fazendo, Ele nos concedeu também a nós a alegria de podermos ser chamados filhos de tão pura e excelsa Mãe. Elevemos, pois, o nosso coração ao alto e recorramos hoje com especial confiança àquela que, cheia de graça e amor, foi elevada pelo Altíssimo acima de todos os santos, de todos os coros angélicos. Que a Virgem Imaculada sempre interceda por nós e nos faça filhos cada vez mais humildes e caridosos.

Download do Material

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.