CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Último dia!

Seguimos com 40% off na assinatura anual.

  • Aproveite o último dia da nossa promoção;
  • Mais de 40 cursos à sua disposição;
  • Acesso a transmissões exclusivas para alunos;
  • Condição especial na pré-venda da HQ "Padre Pio: a História do Santo de Pietrelcina";
Assine agora
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
17, 22-27)

Naquele tempo, quando Jesus e os seus discípulos estavam reunidos na Galileia, ele lhes disse: "O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens. Eles o matarão, mas no terceiro dia ele ressuscitará". E os discípulos ficaram muito tristes. Quando chegaram a Cafarnaum, os cobradores do imposto do Templo aproximaram-se de Pedro e perguntaram: "O vosso mestre não paga o imposto do Templo?"

Pedro respondeu; "Sim, paga". Ao entrar em casa, Jesus adiantou-se, e perguntou: "Simão, que te parece: Os reis da terra cobram impostos ou taxas de quem: dos filhos ou dos estranhos?" Pedro respondeu: "Dos estranhos!" Então Jesus disse: "Logo os filhos são livres. Mas, para não escandalizar essa gente, vai ao mar, lança o anzol, e abre a boca do primeiro peixe que pescares. Ali encontrarás uma moeda; pega então a moeda e vai entregá-la a eles, por mim e por ti".

Nesta segunda-feira, a Igreja celebra a memória de um de seus maiores luminares: São Domingos de Gusmão, fundador da Ordem Dominicana. Junto de São Francisco de Assis, São Domingos foi um dos principais representantes daquele espírito mendicante de que se viu tomada a cristandade do século XIII. Filho de pais nobres, Domingos nasceu em Caleruega, na Espanha, no ano de 1170, época ao mesmo tempo de crise e de renovação para a Igreja Católica. Alma robusta, dedicada a uma vida de intensa oração, Domingos quis, ainda jovem e cheio de ânimo apostólico, partir em direção aos povos bárbaros para trazê-los ao redil de Cristo. Como porém o então Sumo Pontífice, Inocêncio III, lhe reservasse outros projetos, São Domingos foi encarregado de combater — pela pregação, oração e penitência — a heresia albigense, muito em voga sobretudo no sul da França. Lá, o santo pregador, além de levar a verdade a numerosas almas, pôde organizar as primeiras comunidades dominicanas, em que se vivia a pobreza e humildade evangélicas, aliadas sempre a uma sólida formação teológica destinada à conversão e instrução dos povos.

São Domingos permanece ainda para os nossos dias um modelo a ser seguido. Todos os fiéis, com efeito, somos chamados por Deus a, mediante uma vida de assídua e perseverante oração, levar às pessoas com quem convivemos e trabalhamos os frutos da nossa intimidade com o Senhor. Contemplata aliis tradere, "Transmitir aos outros as verdades contempladas": era esse o lema que animava São Domingos e que ainda hoje continua a incendiar de zelo apostólico os irmãos dominicanos, que, havendo tudo deixado por amor a Jesus Cristo, têm por vocação comunicar às demais almas tudo quanto recebem de sua amizade com o Senhor. Peçamos hoje a este santo pregador a graça de, persistindo na vida de oração, podermos levar as luzes do Evangelho a todas as pessoas que Deus pôs em nossas vidas.

Material para Download
Texto do episódio
Material para download
Comentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.