CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Texto do episódio
30

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 11,27-28)

Naquele tempo, enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: “Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram”. Jesus respondeu: “Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”.

Estamos no sábado, em que sempre recordamos a bem-aventurada Virgem Maria. O evangelho de hoje é um Evangelho bastante propício, que a Igreja sempre usou para honrar a Virgem Santíssima. São dois breves versículos: “Enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: ‘Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram’. Jesus respondeu: ‘Muito mais felizes são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a põe em prática’”.

Esse Evangelho, há séculos, é usado pela Igreja como o Evangelho básico da Missa votiva de Nossa Senhora. É interessante notar que o Evangelho que nós católicos, com a verdadeira interpretação, usamos para honrar a Virgem Maria é muitas vezes usado pelos protestantes para desonrá-la, como se Jesus aqui estivesse fazendo pouco caso da Virgem Santíssima. Os protestantes descrevem como se a mulher dissesse: “Jesus, é feliz a tua mãe, que te gerou”, e como se Jesus respondesse: “Que feliz que nada! Felizes são os meus discípulos!”

Mas não é isso que Jesus está dizendo. Essa é uma interpretação errada. O que Jesus está dizendo, quando responde o elogio da mulher a Maria, é o seguinte: “Ela é feliz, sim, mas não é feliz principalmente por ter-me gerado; ela é feliz porque ouve a Palavra de Deus e a coloca em prática”. Então, existe aqui uma bem-aventurança da Virgem Maria que nós precisamos compreender, porque precisamos imitá-la.

Essa página do Evangelho é tirada de São Lucas, mas lá no início desse mesmo evangelho, quando a Virgem Maria recebeu a visita do anjo, o que ela fez? Ela disse: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. Aqui ela está claramente colocando em prática isso que está no versículo 28: “Feliz quem ouve a Palavra de Deus e a põe em prática”.

E se alguém duvida de que é isso mesmo, quando Maria se levanta e vai às pressas para as colinas da Judeia para ver Isabel, quando entra na casa dela, saúda-a e é saudada por ela. Isabel diz a Maria: “Bem-aventurada aquela que creu”, ou seja, bem-aventurada aquela que teve fé.

O verbo crer, em grego, tem uma relação mais explícita com a palavra fé do que em português (“fé”, em grego, é πίστις; “crer”, πιστεύω), porque claramente são sinônimos. Em português, as duas palavras são tão diferentes: “fé” e “crer” têm duas raízes diferentes. Pois bem, a Virgem Maria quando entra na casa de Isabel, ouve de sua prima: “Bem-aventurada aquela que acreditou” (que creu, que teve fé: πιστεύσασα). Essa é a realidade da Virgem Maria: ter fé.

Esse é o primeiro ato, e o mais importante, que nós podemos e devemos fazer para que Jesus venha ao nosso coração, como veio ao Coração da Virgem Maria. Jesus, Deus altíssimo, veio morar no Coração da Virgem Maria pelo mistério da encarnação. Em nós, cristãos, deve acontecer uma coisa análoga.

Mas como Jesus pode vir ao nosso coração? Nós precisamos fazer como fez a Virgem Maria: ouvir a Palavra de Deus e crer. Em primeiro lugar, crer, ouvir a Palavra de Deus no sentido intenso da palavra: ouvir, ouvir crendo e, crendo, obedecer. Se nós obedecemos, então tudo isso vira amor, vira caridade.

Nesse versículos do evangelho de São Lucas, Jesus está dizendo: “A minha mãe é muito mais bem-aventurada por causa da fé e da caridade que habitam no Coração dela”.

Fé, sim: “aquele que ouve a Palavra de Deus”, que crê; aquela que creu, teve fé; e não somente: caridade, “e põe em prática”; aquela que diz: “Sim, faça-se a Palavra”, aquela que obedece e, obediente, amorosamente segue o caminho de Deus. Esse é o caminho para nós também. Nós também somos chamados a imitar a Virgem Maria.

Também nós somos chamados a pedir a Deus um coração como o Coração da Virgem Maria. O Imaculado Coração de Maria é para nós modelo, é um caminho. Ela está ao nosso lado e podemos dizer a ela: “Mãe Santíssima, verdadeiramente vós sois bendita porque tivestes fé, tivestes caridade. Dai-me, Senhora, também um coração como o vosso, semelhante ao vosso, um coração que creia, um coração que ame, como vós crestes e amastes Jesus, porque assim estaremos unidos a Ele, assim iremos gerar em nossas almas o Cristo, que vós gerastes um dia em vosso ventre”.

Que a Virgem Maria, nossa Mãe bendita, neste sábado nos auxilie a realizar essa missão. Vamos viver o sábado muito unidos a ela, que creu e obedeceu à vontade de Deus. Também nós queremos esse caminho de bem-aventurança.

O que achou desse conteúdo?

3
0
Mais recentes
Mais antigos
Texto do episódio
Comentários dos alunos