CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

564. Como responder à maldade?

Ao mandar-nos oferecer a face esquerda a quem nos dá um tapa na direita, o Senhor não está promulgando uma norma para ser aplicada ao pé da letra em toda e qualquer circunstância. Mas, afinal de contas, o que significa "dar a outra face"? Como devemos reagir aos que nos fazem mal?

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
5, 38-42)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Ouvistes o que foi dito: 'Olho por olho e dente por dente!' Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado".

No Evangelho de hoje, Jesus nos fala da famosa "lei de talião", cuja lógica, rude e primitiva, deve ser superada pelos que vivem agora, renovados pelo Sangue do Cordeiro, sob a nova lei do amor. O Senhor quer abrir-nos os olhos para o fato de que a maldade pode muitas vezes ser desarmada, de forma inteligente, por uma bondade desconcertante. "Se alguém te dá um tapa na face direita", diz Ele, "oferece-lhe também a esquerda", e o afirma não como quem promulga uma regra jurídica para ser aplicada ao pé da letra; é sempre bom lembrar, neste sentido, que o próprio Jesus, conduzido à força ao tribunal de Caifás, não deu a outra face ao guarda que O esbofeteara; antes, replicou-lhe com a ternura e a profunda serenidade de quem se sabe livre de toda culpa: "Se falei mal, prova-o, mas se falei bem, por que me bates?" (Jo 18, 23). O Senhor assim agiu porque, vendo a dureza de coração daquele soldado, sabia que de nada adiantaria exibir-lhe uma bondade que o fizesse ceder e voltar à razão. Que também nós, inspirados no exemplo de Nosso Senhor, saibamos responder às ofensas e injúrias de nossos irmãos com um coração sereno, bondoso, prudente, livre daquele espírito de "justiceiro" que quer pagar o mal com ainda mais maldade (cf. Rm 12, 17). Roguemos, pois, à Virgem Santíssima que nos alcance por sua intercessão a graça de seguirmos verdadeiramente aquele conselho do Apóstolo: "Não te deixes vencer pelo mal, mas triunfa do mal com o bem" (Rm 12, 21), vivendo com paciência e fugindo à vingança, que só a Deus pertence (cf. Dt 32, 35).

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.