CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

189. Santa Teresinha, Lutero e a Misericórdia

Não há misericórdia alguma em dizer que os pecadores devem se contentar em passar a vida no egoísmo, rolando na lama do pecado.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

O mês de outubro começa e termina com dois personagens históricos que falavam muito em misericórdia: Santa Teresinha e Martinho Lutero.

O dia 1.º de outubro é a memória litúrgica da Santa de Lisieux. O dia 31 de outubro é o dia da revolta protestante.

Mas terminam aqui as semelhanças. Assim como os dois se encontram nos extremos de um mês, encontram-se também nos extremos de duas visões da misericórdia divina completamente incompatíveis.

Para Santa Teresinha, a misericórdia divina se manifesta na pequena via — caminho extraordinário pelo qual todos podemos ser santos e oferecer a Deus o amor que ele merece. A misericórdia de Lutero, ao contrário, é uma falsificação: devemos nos contentar com a vida de pecado e egoísmo, para depois entrar no céu camuflados pela fé.

Na transmissão ao vivo desta segunda-feira, Padre Paulo Ricardo nos alerta para o esquecimento da doutrina do Concílio Vaticano II de que todos somos chamados à santidade. Não há misericórdia alguma em dizer que os pecadores devem se contentar em passar a vida no egoísmo, rolando na lama do pecado.

Isto não é misericórdia! É pusilanimidade e desespero.

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.