CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

406. Vida ascética e o primado da graça

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo
5, 33-36)

Naquele tempo, Jesus disse aos judeus: "Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade. Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano. Mas falo assim para a vossa salvação. João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar, e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com a sua luz. Mas eu tenho um testemunho maior que o de João; as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou".

Apoiando-nos na pessoa e na mensagem de São João Batista, meditamos ontem sobre a necessidade da mortificação, a fim de que sejamos movidos não pelas concupiscências, mas pelo suave toque da graça de Cristo. Contudo, para que não se pense equivocada e hereticamente que o homem pode, com suas forças naturais, dispor-se de modo conveniente para receber a graça, é preciso recordar o que nos ensina a Santa Igreja: "A preparação do homem para acolher a graça é já obra da graça" (CIC, n. 2001), pois "sem o auxílio da graça de Deus, só com as nossas forças, não podemos fazer nada que nos seja útil para a vida eterna" (Catecismo de São Pio X, n. 532). Ou seja, todo ato relacionado à salvação da alma — sobrenatural, portanto — requer de maneira indispensável a moção preveniente da graça de nosso Senhor Jesus Cristo, fazendo com que o queiramos realizar, e depois a sua ação cooperante, ajudando-nos a realizá-lo. Com o coração humilde, pois, e cheio de fé, acerquemo-nos do bem-aventurado presépio em que se encontra o nosso Sumo Bem — Aquele sem o qual nada podemos fazer (Jo 15, 5), pois é Ele quem produz em nós o querer e o operar (Fl 2, 13) —, e peçamos-Lhe: Dai-nos, Senhor, a vossa graça, libertai-nos e salvai-nos, para que vos amemos de todo nosso coração e sobre todas as coisas!

Download do Material

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.