121. 50 anos do Concílio Vaticano II: vocação universal à santidade

Versão áudio

A Constituição Dogmática Lumen Gentium, do Concílio Vaticano II, tratou, em seu quinto capítulo, a respeito da "vocação de todos à santidade na Igreja", ensinando que "os cristãos de qualquer estado ou ordem são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade" [1].

O debate na aula conciliar. – Uma das grandes discussões que antecederam a publicação definitiva da Lumen Gentium, em 1964, era aquela relativa à vida religiosa. Estava claro para toda a Igreja que as pessoas que se consagravam a Deus pelos votos de pobreza, castidade e obediência, estavam em "estado de perfeição". Como explica o Doutor Angélico:

"Como a suma perfeição humana consiste em o espírito do homem ocupar-se com Deus, e as três tarefas mencionadas [os votos religiosos] parecem que o dispõem para tal ao máximo, vê-se que elas convenientemente pertencem ao estado de perfeição, não que sejam a perfeição, mas porque são disposições para a perfeição, que consiste em ocupar-se com Deus. E isto é claramente manifestado pelas palavras do Senhor que aconselha a pobreza, quando diz: 'Se quiseres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e segue-me' (Mt 19, 21), como se a perfeição da vida estivesse constituída no segui-lo." [2]

O que inquietava os padres conciliares era como falar da santidade em relação ao restante do povo de Deus. Embora o chamado à perfeição tenha sido lançado a todos, desde o início da pregação evangélica (cf. Mt 5, 48), tal lição se tinha obscurecido em certa medida e a visão geral das pessoas era a de que a santidade era para uma elite, sendo que a vasta maioria dos salvos deveria passar pelo purgatório. Isso sem falar da quase totalidade das almas, que seria condenada ao inferno.

Influências heréticas. – Essa visão se agravou, em grande parte, por conta da influência de duas heresias: o protestantismo e o jansenismo.

O protestantismo porque, como já se viu, Martinho Lutero não acreditava na santidade. Na doutrina protestante, a justificação se dá mediante a fé, entendida como "a convicção infalível de que Deus, por causa de Cristo, não nos imputará as nossas faltas, mas tratar-nos-á como se fôssemos realmente justos e santos, ainda que, em nosso interior, sejamos os mesmos pecadores de antes" [3]. É o que se pode depreender da profissão luterana conhecida como Fórmula de Concórdia:

"Mas, quando ensinamos que, por meio da ação do Santo Espírito, somos renascidos e justificados, o sentido não é que, após a regeneração, não remanesça nenhuma injustiça no ser e na vida dos que foram justificados, mas de que Cristo cobre todos os seus pecados, mesmo que, nesta vida, estes ainda pertençam à sua natureza, juntamente com a perfeita obediência de Cristo. Independente disso, os justificados são declarados e imputados justos e piedosos pela fé e por causa da obediência de Cristo (a qual Ele prestou ao Pai por nós, desde o Seu nascimento até a Sua morte ignominiosa na cruz), ainda que, por conta de sua natureza corrompida, eles ainda sejam e permaneçam pecadores até o túmulo (enquanto estiverem nesse corpo mortal)." [4]

Na visão protestante, portanto, o homem, pecador até à medula, só poderia entrar no Céu mediante a , que seria como um "manto" a encobrir a essência má e pecadora do ser humano. Os justificados não seriam, pois, santos, mas simples pecadores escondidos por debaixo de um véu.

A doutrina luterana da sola fide chega ao seu extremo em uma conhecida carta de seu fundador a Melâncton, em 1521, na qual ele se expressa nos seguintes termos: "Seja pecador e peque fortemente, mas confie e se alegre mais fortemente ainda em Cristo, vencedor do pecado, da morte e do mundo"; "Basta que pela riqueza da glória tenhamos conhecido o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo; deste não nos separará o pecado, inclusive ainda que forniquemos e matemos milhares e milhares de vezes ao dia" [5]. A tais palavras – vindas da boca do próprio pai do protestantismo –, não é possível responder senão com a indagação de São Paulo: "Nós que já morremos para o pecado, como vamos continuar vivendo nele?" (Rm 6, 2).

Os erros do jansenismo [6], por sua vez, terminavam se aproximando muito da doutrina calvinista da predestinação. Segundo o famoso livro Augustinus, de autoria de Cornélio Jansen († 1638), o homem seria um mero joguete na ação de duas forças irresistíveis: a graça e a concupiscência. Para os jansenistas:

"Como resultado do pecado de Adão, nossa natureza, privada dos elementos essenciais à sua integridade, é radicalmente corrupta e depravada. Dominada pela concupiscência – que em cada um de nós constitui propriamente o pecado original –, a vontade é impotente para resistir; tornou-se puramente passiva. Não pode escapar à atração do mal, exceto se for ajudada por um movimento da graça que supere e triunfe sobre a força da concupiscência. Nossa alma – doravante obediente a nenhum motor senão o do prazer – está à mercê do deleite, terreno ou celeste, o qual, pelo tempo em que existe, atrai-a com grande força. Ao mesmo tempo inevitável e irresistível, esse deleite, se vem do céu ou da graça, conduz o homem à virtude; se vem da natureza ou da concupiscência, obriga o homem ao pecado. Em ambos os casos, a vontade é fatalmente movida pelo impulso preponderante. Os dois deleites, diz Jansênio, são como os dois braços de uma balança, dos quais um não pode se elevar a menos que o outro se abaixe, e vice-versa. Assim, o homem – de modo irresistível, ainda que involuntário – faz ou o bem ou o mal, dependendo se está dominado pela graça ou pela concupiscência; ele nunca resiste nem a um nem a outro." [7]

Como consequência dessa doutrina, tem-se a quinta proposição de Jansênio condenada pela Igreja ("É semipelagiano dizer que Cristo morreu e derramou seu sangue por todos os homens irrestritamente"), a qual chegava a negar a redenção de Cristo por toda a humanidade: de fato, Nosso Senhor teria morrido somente pelos predestinados, que consistiriam em um número muito reduzido; a grande massa dos cristãos estaria irremediavelmente condenada ao inferno. São da época dessa heresia os crucifixos que retratavam Jesus com os braços quase juntos, simbolizando o pequeno número dos que seriam salvos.

Embora fossem reprovadas pela Igreja em inúmeros documentos, ambas as heresias deixaram as suas influências no ambiente eclesial, deixando na neblina, por assim dizer, a verdade católica sobre a santidade. Era bastante comum a impressão de que as realidades místicas e espirituais estavam realmente reservadas a um grupo reduzido e alheias à maior parte dos fiéis. Nos próprios carmelos, eram proibidas as obras de São João da Cruz e Santa Teresa de Ávila, tão convencidos estavam os formadores e diretores espirituais dessa opinião.

Por isso, os padres do Concílio Vaticano II decidiram inserir o tema da "vocação universal à santidade" em um capítulo especial do esquema sobre a Igreja. A princípio, as considerações sobre a santidade constariam no mesmo capítulo em que seria tratada a vida religiosa. No intuito de restaurar a doutrina católica sobre o chamado de todos na Igreja à perfeição da caridade, porém, os padres conciliares dedicaram o quinto capítulo da constituição Lumen Gentium especificamente a esse ensinamento. As lições do Concílio nesse sentido deveriam ser chamados propriamente de uma "restauração". Algumas pessoas usam o termo "revolução", mas ele não é adequado, porque pressupõe uma reviravolta, quando, na verdade, essa doutrina foi simplesmente colocada em seu devido lugar e melhor aclarada pelo Magistério.

A contribuição dos dominicanos. – Para a restauração desse ensino, contribuíram muito os trabalhos geniais dos teólogos dominicanos. Entre os muitos nomes a serem citados, poder-se-ia começar pelo do padre António Royo Marín, O. P. († 2005), grande sistematizador da teologia tomista, o qual, em sua obra Espiritualidad de los Seglares, dedicou preciosas linhas à "vocação universal à santidade", proclamada pelo Vaticano II.

Citem-se ainda:

  • O frade Juan González Arintero, O. P. († 1928), autor da valiosa obra Cuestiones Místicas o sea Las Alturas de la Contemplación Mística Accesibles a Todos;
  • O padre Ambroise Gardeil, O. P. († 1931), autor da obra Le Saint-Esprit dans la Vie Chrétienne ["O Espírito Santo na vida cristã"], na qual ele explica que os dons do Espírito, que tornam os homens capazes da ação divina, foram colocados em todos os batizados e, portanto, todos são chamados à santidade;
  • O grande Réginald Garrigou-Lagrange, O. P. († 1964), o qual empreendeu a importante síntese entre a teologia de Santo Tomás de Aquino e a mística carmelitana de São João da Cruz e Santa Teresa de Ávila, principalmente em sua obra Perfection chrétienne et contemplation selon saint Thomas d'Aquin et saint Jean de la Croix ["Perfeição cristã e contemplação segundo Santo Tomás de Aquino e São João da Cruz"];
  • O padre Marie-Michel Philipon, O. P., responsável por fazer o diálogo de toda essa tradição mística com a espiritualidade de Santa Teresinha do Menino Jesus.

Em que consiste a santidade. – O padre Royo Marín define a santidade de três modos: diz que a) o santo é "quem alcançou a perfeita identificação com a vontade de Deus"; b) "quem alcançou a perfeição da caridade"; e c) "quem alcançou a plena configuração a Jesus Cristo". Nesse caminho para cumprir a vontade divina, a Igreja sempre discerniu três vias – ou três graus de caridade –, as quais são chamadas tradicionalmente de purgativa, iluminativa e unitiva. Essa distinção se encontra, por exemplo, em Santo Agostinho [8] e foi convenientemente explicada por Santo Tomás de Aquino:

"Os diversos graus de caridade distinguem-se pelos diversos esforços aos quais o homem é conduzido para o progresso da sua caridade. Primeiramente, sua principal preocupação deve ser afastar-se do pecado e resistir aos atrativos que o conduzem para o que é contrário à caridade. E isso é próprio dos incipientes, que devem alimentar e estimular a caridade, para que ela não se perca. – Depois, vem uma segunda preocupação, que leva o homem principalmente a progredir no bem. Tal preocupação é própria dos proficientes, que visam sobretudo fortificar sua caridade, aumentando-a. – Enfim, a terceira preocupação é que o homem se esforce, principalmente, por unir-se a Deus e gozá-lo. E isso é próprio dos perfeitos, que 'desejam morrer e estar com Cristo'." [9]

Importa discernir que o caminho da perfeição, mais do que algo que nós fazemos, é uma realidade que Deus opera em nós. É Ele quem, por meio de Sua graça e dos sacramentos, vai mudando a nossa alma, transformando o nosso coração de pedra em coração de carne (cf. Ez 36, 26) e fazendo crescer em nós a caridade. Nessa purificação passiva consiste essencialmente a vida mística, enquanto a vida ascética diz respeito aos esforços ativos empreendidos pela alma para se purificar e subir na escada da santidade.

Recomendações

Referências

  1. Constituição Dogmática Lumen Gentium (21 de novembro de 1964), 40.
  2. Suma contra os Gentios, III, 133, 3.
  3. POHLE, J. "Justification", in: The Catholic Encyclopedia. New York: Robert Appleton Company, 1910.
  4. The Solid Declaration of the Formula of Concord, III, 22.
  5. LUTERO, Martinho. Carta a Melâncton (1.º de agosto de 1521).
  6. Cf. DS 2001-2007.
  7. FORGET, J. "Jansenius and Jansenism", in: The Catholic Encyclopedia. New York: Robert Appleton Company, 1910.
  8. Cf. Tractatus in Epistolam Ioannis ad Parthos, V, 4 (PL 35, 2014).
  9. Suma Teológica, II-II, q. 24, a. 9.

Bibliografia

ARINTERO, Juan González. Cuestiones Místicas. 2. ed. Salamanca, 1920.

GARDEIL, Ambroise. Le Saint-Esprit dans la Vie Chrétienne. Juvisy, 1935.

__________. O Espírito Santo na vida Cristã. Permanência, 2005.

GARRIGOU-LAGRANGE, Réginald. Perfection chrétienne et contemplation selon saint Thomas d'Aquin et saint Jean de la Croix. Saint-Maximin: Éditions de La Vie Spirituelle, 1923.

MARÍN, Antonio Royo. Espiritualidad de los seglares. Madri: BAC, 1967.

__________. Ser o no ser santo... Ésta es la cuestión. Madri: BAC, 2000.

__________. Teología de la Perfección Cristiana. 4.ª ed., Madri: BAC, 1962.

Atenção: Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do site padrepauloricardo.org. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário que julgarmos inoportuno ou que não esteja de acordo com a política do site.

EpisódioTítuloDuraçãoData
188O Santo, o Pecador... e o Mundano01:00:20Setembro 11, 2017
187A Bíblia e a Igreja01:01:09Setembro 04, 2017
186As conversões de Santo Agostinho01:02:47Agosto 28, 2017
185A mão invisível que destrói as famílias01:00:58Agosto 21, 2017
184A Quaresma de São Miguel e o Apocalipse43:45Agosto 14, 2017
183Pai, seja homem!01:08:52Agosto 07, 2017
182Santo Inácio: o desentortador de vidas51:57Julho 31, 2017
181O Segredo do Rosário48:32Julho 24, 2017
180Nascemos do sangue dos mártires47:15Julho 17, 2017
179O inferno está vazio?46:48Julho 10, 2017
178Somos todos Charlie Gard58:09Julho 02, 2017
177O Coração Eucarístico de Jesus48:59Junho 26, 2017
176Maria depois de Pentecostes01:02:35Junho 05, 2017
175Uma conversa sobre Matrimônio53:19Maio 27, 2017
174O Imaculado Coração triunfará!47:56Maio 15, 2017
173O milagre dos Pastorinhos20:18Maio 11, 2017
172As santas crianças de Nossa Senhora de Fátima48:01Maio 08, 2017
171Moleque ignorante!39:22Abril 24, 2017
170A tríplice vitória de Cristo51:04Abril 17, 2017
169A Paixão de Cristo e a Compaixão da Virgem41:41Abril 03, 2017
168Será que eu tenho uma alma?01:07:17Março 26, 2017
167Qual é a missão de um pai?41:15Março 20, 2017
166O Abortoduto47:33Março 06, 2017
165Um novo Cavalo de Troia50:46Fevereiro 17, 2017
164Como lidar com o sofrimento?50:48Fevereiro 13, 2017
163A Igreja e os anticoncepcionais01:02:38Janeiro 16, 2017
162O aborto e a falácia dos números51:13Dezembro 19, 2016
161Ministro do Supremo admite: “Não devemos satisfação a ninguém”27:26Dezembro 12, 2016
160A “suprema” das injustiças43:51Dezembro 05, 2016
159O Ano da Virgem Maria48:22Novembro 27, 2016
158“Moda” não, mudança de vida!56:07Novembro 18, 2016
157Politizando a Bíblia59:42Novembro 11, 2016
156As deploráveis Terceiras Moradas50:59Novembro 04, 2016
155Aprenda a rezar o Terço01:10:30Outubro 28, 2016
154Diálogo com os namorados01:01:10Outubro 20, 2016
153A conversão de Santa Teresa d'Ávila57:40Outubro 16, 2016
152Santa Elisabete da Trindade01:02:19Outubro 10, 2016
151Projeto Terceira Morada58:54Outubro 03, 2016
150Direção espiritual às famílias58:15Setembro 09, 2016
149Como Ser Família53:24Agosto 26, 2016
148Maria e a nossa vida de oração47:10Agosto 21, 2016
147Aprenda a rezar rezando, com Padre Paulo Ricardo57:47Agosto 08, 2016
146A Oração, de Santo Afonso de Ligório01:06:06Agosto 01, 2016
145São Luís Martin54:19Julho 11, 2016
144Santa Zélia Martin58:13Julho 04, 2016
143A vida de São Luís Gonzaga58:31Junho 20, 2016
14210 Anos de Apostolado57:50Maio 16, 2016
141Senhor, ensina-nos a orar!49:01Abril 18, 2016
139Páscoa: misericórdia ou justiça?01:05:32Março 28, 2016
138Projeto Segunda Morada58:14Janeiro 03, 2016
137O Natal da Misericórdia52:10Dezembro 20, 2015
136A vida de São João da Cruz01:15:13Dezembro 13, 2015
135Beato Miguel Pro, sacerdote e mártir58:42Novembro 22, 2015
134A Medalha Milagrosa55:07Novembro 15, 2015
133A vida de nossas mulheres e crianças em nossas mãos!56:10Outubro 18, 2015
132Sínodo sobre as Famílias: o que podemos esperar?01:03:43Outubro 04, 2015
131Santa Teresinha: Doutora de Vida01:00:11Setembro 27, 2015
130A paixão do Padre Pio de Pietrelcina59:39Setembro 20, 2015
129Sínodo: o que os Bispos precisariam saber...01:08:41Setembro 13, 2015
128A vida de São Felipe Neri01:03:39Julho 19, 2015
127Redução da maioridade penal01:00:10Julho 12, 2015
126Crise econômica e vida espiritual55:04Julho 05, 2015
125Apostólico ou mundano?01:00:22Junho 28, 2015
124A ideologia de gênero e o Estado totalitário57:12Junho 21, 2015
123As Escrituras e a vida espiritual01:03:20Junho 07, 2015
122A Ideologia de Gênero nos Planos Municipais de Educação01:02:25Maio 31, 2015
12150 anos do Concílio Vaticano II: vocação universal à santidade01:01:05Maio 26, 2015
120Ano Santo da Misericórdia01:02:10Maio 20, 2015
119O líder cristão01:08:41Maio 07, 2015
118Padres podem caçar?48:06Abril 14, 2015
117A vida de Santa Teresa d'Ávila01:09:57Março 31, 2015
116O glorioso São José01:11:20Março 18, 2015
115O Reino dos Céus é dos violentos!01:00:47Março 16, 2015
114Família: escola de santidade59:24Março 04, 2015
113A vida consagrada01:11:04Fevereiro 09, 2015
112Igreja paralela? Seita?48:44Janeiro 09, 2015
111Conversa com os alunos sobre as doenças espirituais01:06:28Dezembro 16, 2014
110O Fim está próximo?01:01:53Dezembro 05, 2014
109Música Litúrgica01:08:28Novembro 27, 2014
108E o capitalismo?58:15Novembro 19, 2014
107Guerra cultural: como vencer o projeto marxista de poder52:03Novembro 11, 2014
106O papel da Igreja no mundo político55:18Novembro 05, 2014
105Mais 4 anos de PT...52:43Outubro 29, 2014
104Igreja em crise?01:03:06Outubro 16, 2014
103Sínodo sobre a Família01:00:07Outubro 09, 2014
102Na presença dos anjos!52:31Outubro 02, 2014
101Por que não sou protestante?01:15:33Setembro 30, 2014
100Conversa com os alunos01:06:38Setembro 18, 2014
99A oração da “Ave Maria”58:25Setembro 11, 2014
98As Sagradas Escrituras e a nossa vida espiritual01:05:24Setembro 07, 2014
97Conversa com os alunos01:01:33Setembro 03, 2014
96Ordenar homens casados: solução ou problema?01:07:07Agosto 12, 2014
95O santo sacerdócio de João Maria Vianney 01:02:34Agosto 12, 2014
94Terapia das Doenças Espirituais01:07:29Agosto 02, 2014
93A vida extraordinária de São Charbel Makhluf01:03:04Julho 22, 2014
92Idolatria e sexo desordenado01:17:02Julho 15, 2014
91A Espiritualidade Carmelitana e a Virgem Maria59:03Julho 08, 2014
90Papista!01:04:35Julho 06, 2014
89Herodes e Pilatos ficaram amigos!53:46Junho 17, 2014
88Sou católico e estou na universidade! E agora? 01:04:17Junho 16, 2014
87A Docilidade ao Espírito Santo45:02Junho 09, 2014
86A Mãe do Salvador e a Nossa Vida Interior01:08:17Maio 08, 2014
85A Divina Misericórdia50:57Abril 28, 2014
84São José de Anchieta53:07Abril 09, 2014
83O drama dos casais em segunda união01:01:23Abril 03, 2014
82A respeito da recepção da Comunhão Eucarística por fiéis divorciados novamente casados01:02:11Março 26, 2014
81O Espiritismo é cristão?59:37Março 16, 2014
80A Penitência Quaresmal58:57Fevereiro 27, 2014
79Oração: a porta da santidade52:32Fevereiro 19, 2014
78A impressionante história de Nossa Senhora de Lourdes56:41Fevereiro 17, 2014
77Madre Mariana, amiga e confidente de Nossa Senhora do Bom Sucesso59:15Fevereiro 10, 2014
76Dom Bosco e as três alvuras da fé católica 53:07Janeiro 26, 2014
75Educação sexual das crianças e adolescentes57:16Janeiro 20, 2014
74A história de uma alma56:09Janeiro 13, 2014
73A defesa da família no Congresso Nacional 50:43Dezembro 16, 2013
72Dies Iræ: uma meditação sobre o fim dos tempos59:11Dezembro 02, 2013
71PLC 122: o projeto de destruição da família54:53Novembro 21, 2013
70A Virgem Maria e o Concílio Vaticano II55:18Novembro 13, 2013
69A última Confissão54:52Novembro 07, 2013
68A Resposta Católica53:02Outubro 31, 2013
67As finalidades e os efeitos da Santa Missa 01:02:51Outubro 24, 2013
66Sexo ou gênero?53:41Outubro 06, 2013
65O Senhor dos Anéis01:06:04Setembro 25, 2013
64O novo Código Penal e as ameaças à vida e à família49:47Setembro 17, 2013
63O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota57:24Setembro 11, 2013
62Satanás e os seus demônios55:23Setembro 04, 2013
61O Missal de Paulo VI e a hermenêutica da continuidade 41:39Agosto 27, 2013
60O missal de Paulo VI e a reforma da reforma litúrgica de Bento XVI01:11:15Agosto 22, 2013
59A Quaresma de São Miguel e o auxílio dos anjos40:36Agosto 14, 2013
58Fora da Igreja existe salvação?56:48Agosto 06, 2013
57A Jornada Mundial da Juventude e as palavras de Francisco42:38Julho 30, 2013
56Papa Francisco no Brasil e a Jornada Mundial da Juventude57:29Julho 24, 2013
55Os perigos do veto parcial do PLC 03/2013 39:27Julho 18, 2013
54O perigo das falsas conversões30:51Julho 01, 2013
53O quadro político do Brasil59:31Julho 01, 2013
52As manifestações no Brasil55:54Junho 19, 2013
5145 anos da Humanae Vitae55:15Maio 30, 2013
50Modéstia: Como as mulheres devem se portar (II)18:43Maio 20, 2013
49Modéstia: Como as mulheres devem se portar (I)37:16Maio 20, 2013
48Virgindade e Espiritualidade34:04Maio 08, 2013
47Maternidade50:44Abril 24, 2013
46Feminilidade: o que está acontecendo com as mulheres?58:21Abril 16, 2013
45A dignidade da mulher58:39Abril 10, 2013
44A Santíssima Eucaristia59:14Abril 01, 2013
43Preparação para Páscoa "Victimae Paschali Laudes"55:37Março 26, 2013
42Papa Francisco e a Liturgia de Bento XVI (II)30:54Março 20, 2013
41Papa Francisco e a liturgia de Bento XVI (I)39:33Março 19, 2013
40O Conclave54:04Março 13, 2013
39Como ainda crer na santidade da Igreja?58:30Março 05, 2013
38Os últimos dias de Bento XVI 01:01:32Fevereiro 28, 2013
37A renúncia do Santo Padre e próximo conclave51:42Fevereiro 19, 2013
36A Infância de Jesus28:30Dezembro 18, 2012
35O ódio ao feminino49:15Novembro 27, 2012
34Masculinidade: o que está acontecendo com os homens de Deus?58:01Novembro 20, 2012
33Masculinidade: o que está acontecendo com os homens?59:44Novembro 13, 2012
32Doenças espirituais: o que são e como combatê-las52:58Novembro 06, 2012
31O Ano da Fé59:18Outubro 24, 2012
30Os Mártires de Hoje47:44Outubro 08, 2012
29Estudo do documento "Nova Estratégia Mundial do Aborto" (VI)38:59Outubro 01, 2012
28Estudo do documento "Nova Estratégia Mundial do Aborto" (V)46:55Setembro 24, 2012
27Estudo do documento "Nova Estratégia Mundial do Aborto" (IV)43:23Setembro 17, 2012
26Estudo do documento "Nova Estratégia Mundial do Aborto" (III)55:59Setembro 10, 2012
25Estudo do documento "Nova Estratégia Mundial do Aborto" (II)01:01:07Setembro 03, 2012
24A Nova Estratégia Mundial do Aborto (I)48:14Agosto 27, 2012
23Nova Ordem Mundial: a maior ameaça ao Cristianismo57:51Agosto 20, 2012
22Nova Ordem Mundial26:19Agosto 13, 2012
21Lançamento do DVD "Antropologia e Escatologia"58:11Agosto 05, 2012
20São Felipe Neri: "Prefiro o paraíso"41:07Julho 30, 2012
19A vida em risco49:09Julho 16, 2012
18Dom Eugênio Sales, uma escola de fidelidade47:56Julho 09, 2012
17O preço da fidelidade40:47Julho 02, 2012
16A presença de São Pedro em Roma36:10Junho 25, 2012
15O Gnosticismo em nosso meio01:03:27Junho 18, 2012
14Exame de consciência: 20 anos de sacerdócio49:47Junho 11, 2012
13Crise na Igreja01:08:16Junho 04, 2012
12Marxismo Cultural e o Comunismo01:13:28Fevereiro 07, 2012
11Ó admirável intercâmbio!26:03Dezembro 22, 2011
10Ó Emanuel!01:22:52Dezembro 16, 2011
9PL122 - A lei da mordaça gay01:20:04Dezembro 05, 2011
8Teologia e espiritualidade do Advento e do Natal38:50Novembro 28, 2011
7Conversão e a luta contra o pecado01:01:15Novembro 24, 2011
6Presença real de Jesus na Eucaristia01:06:48Novembro 17, 2011
5O Inferno01:07:31Novembro 10, 2011
4E agora, para onde vamos?01:06:20Novembro 02, 2011
3A vida de São Pio de Pietrelcina01:05:55Setembro 20, 2011
2O protestantismo01:05:55Setembro 12, 2011