CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

7. Festa da Natividade de Nossa Senhora - Maria, a porta do Céu

Se Jesus é a escada profetizada por Jacó (cf. Gn 28, 11-19), sobre a qual se verá, um dia, subir e descer os anjos de Deus (cf. Jo 1, 51), também é possível dizer que tal escada passa por uma porta, cujo nome é Maria!

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Entre os inúmeros santos celebrados pela Igreja, apenas dois são dignos de ter o seu nascimento comemorado pela santa liturgia: São João Batista e Nossa Senhora, cuja natividade se festeja hoje. Todos os demais heróis da fé são relembrados tão somente na data de sua partida ao Céu. Com isso, é confirmada com ainda mais força a importância da Virgem Santíssima na história da salvação.

Dois títulos marianos são particularmente dignos de nota nesta festa da natividade da Mãe de Deus.

O primeiro é o de "nova Eva", que consta já nas obras dos escritores mais antigos da fé cristã, como São Justino, Tertuliano e Orígenes [1].

De fato, poucas analogias são tão apropriadas como esta.

No início da Criação, um anjo visita uma mulher, virgem, imaculada e noiva de um homem: o anjo é Satanás; a mulher, Eva; e o homem de que ela está noiva, Adão. Por eles entram no mundo a perdição e o pecado.

Na plenitude dos tempos, outro anjo desce a outra mulher, também virgem e imaculada, e prometida em casamento a outro homem: o anjo da vez é São Gabriel; a mulher em questão, Maria Santíssima; e seu noivo, o castíssimo São José. Dessa "nova Criação", vêm ao mundo a salvação e a graça.

Podendo redimir a humanidade de diversas formas, Deus fez pender tudo do consentimento de uma simples criatura. Assim como a condenação entrou no mundo pela desobediência, não quis Ele mandar o Verbo ao mundo senão por um ato de amor livre e obediente, como foi o fiat de Maria Santíssima.

Por isso, se é verdade que Jesus é "o único mediador entre Deus e os homens" (1 Tm 2, 5), não é exagero chamar Maria de "porta do Céu", já que foi por ela que o Verbo eterno desceu dos céus, encarnou-Se e remiu o ser humano.

Se Jesus é a escada profetizada por Jacó (cf. Gn 28, 11-19), sobre a qual se verá, um dia, subir e descer os anjos de Deus (cf. Jo 1, 51), também é possível dizer que tal escada passa por uma porta, cujo nome é Maria: a mesma porta que se abriu para trazer a salvação ao mundo, é a mesma que se abre para levar os homens ao Céu.

Nossa Senhora, Porta do Céu,
rogai por nós!

Referências

  1. Cf. GARRIGOU-LAGRANGE, Reginald. La Madre del Salvador y Nuestra Vida Interior

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.