CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo 3, 31-36)

“Aquele que vem do alto está acima de todos. O que é da terra, pertence à terra e fala das coisas da terra. Aquele que vem do céu está acima de todos. Dá testemunho daquilo que viu e ouviu, mas ninguém aceita o seu testemunho. Quem aceita o seu testemunho atesta que Deus é verdadeiro. De fato, aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, porque Deus lhe dá o espírito sem medida.

O Pai ama o Filho e entregou tudo em sua mão. Aquele que acredita no Filho possui a vida eterna. Aquele, porém, que rejeita o Filho não verá a vida, pois a ira de Deus permanece sobre ele”.

No Evangelho de hoje, o Senhor nos ensina: “Aquele que acredita no Filho possui a vida eterna”, ao passo que quem o rejeita “não verá a vida, pois a ira de Deus permanece sobre ele”. A última parte deste versículo pode soar escandalosa para muitos, mas nem por isso deixa de ser verdadeira: quem está longe de Deus traz dentro de si uma inimizade, a mesma inimizade que se apoderou dos corações de Adão e Eva depois do pecado. Criados em perfeita comunhão com Deus, nossos primeiros pais o viam e a Ele falavam como a um amigo; mas, depois de o pecado entrar no mundo, só o ouvir os passos do Altíssimo no jardim já foi suficiente para fazê-los fugir e esconder-se de medo. Ora, toda a obra salvífica de Cristo consiste em transformar-nos por dentro, mediante a graça que nos mereceu, para que essa inimizade, esse rechaço ao amor divino, se transforme em docilidade, em abertura, em verdadeira amizade. Embora os olhos da carne não alcancem enxergá-lo, quando estamos em pecado mortal há em nós uma profunda desordem, um terrível e odioso desvio com respeito a Deus, nosso fim último. Por isso, temos de sair o quanto antes desse estado e crer no amor do Filho, cujo sangue aspergiu a cruz para o nosso bem. Por meio do Batismo ou de uma confissão bem feita, é restaurada em nós a amizade que perdêramos. Mas se persistirmos obstinadamente numa vida de pecado, a nossa alma, ao ver-se desnuda após a morte, enxergará com clareza o ódio a Deus que a domina, e sobre ela há de pairar a ira daquele a quem ela odiou e rejeitou. Que o Senhor nos conceda a contrição de todos os nossos pecados e a chance de recuperarmos, pelos sacramentos que Ele instituiu, a amizade de que fazemos tão pouco caso. Que Maria, nossa Mãe SS., nos alcance por sua intercessão o dom da perseverança final, para podermos gozar com Ela da visão de seu divino Filho.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.