CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

A expressão "in persona Christi" quer dizer, literalmente, na pessoa de Cristo e só pode ser atribuída aos sacerdotes e ministros ordenados. Ela significa que quando o sacerdote age, ele o faz na pessoa de Cristo, ou seja, não é ele quem está agindo, mas Cristo.

Um sacerdote é aquele que une Deus e o ser humano. Existe um abismo entre Deus infinito, santo, onipotente, incorruptível, imutável, eterno etc., e os seres humanos que são exatamente o contrário: finitos, miseráveis, mutáveis, mortais, etc., assim, como é que se vai para Deus? É preciso uma ponte que una os dois lados desse abismo. É necessário um pontífice.

A Carta aos Hebreus, ao explicar o sacerdócio, começa ensinando que os anjos são sacerdotes, pois trazem mensagens de Deus, como p.ex. o anjo Gabriel que falou com Maria, o anjo Rafael, com Tobias. Os anjos também levam as orações para o céu. Eles são, portanto, sacerdotes, pois realizam a ponte entre Deus e o homem. Eles são como aqueles anjos descritos por Jacó, no sonho que teve em Betel, no qual subiam e desciam uma escadaria.

No início do Evangelho de São João, Jesus diz a Natanael: "você ficou impressionado porque eu disse que vi você embaixo da figueira, você verá o Filho do Homem e os anjos subindo e descendo sobre ele." (cf. Jo 1, 51). Ora, o que Jesus está dizendo é que Ele é a ponte, Ele é o pontífice. Ele é, portanto, o verdadeiro e sumo Sacerdote. Como tal, só Ele é capaz de unir Deus ao homem. Isso ocorre justamente porque Ele é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, numa só Pessoa.

A união entre a natureza humana e a natureza divina, em Jesus Cristo, é chamada de união hipostática. Na pessoa de Cristo, céu e terra se unem. Os sacerdotes, na Igreja Católica, participam dessa união hipostática, pois representam a pessoa que une o céu e a terra. In persona Christi. Ele é a personificação de Cristo.

Todos os sacramentos possuem um "símbolo" próprio. No Batismo é a água que simboliza o Espírito Santo derramado. Na Eucaristia, o pão e o vinho, os quais simbolizam (e de fato, são) o Corpo e o Sangue derramados. E na Ordem? É o homem ordenado. Aquela pessoa, do sexo masculino simboliza o Cristo Encarnado que se fez homem. O Espírito Santo é derramado sobre ele e lhe confere uma especial união com Cristo, a qual permite que ele aja como a pessoa de Cristo.

É Cristo quem age, o homem é apenas um instrumento. Quem absolve é Cristo, quem consagra é Cristo, por meio do sacerdote. O sujeito da ação é Cristo, a divina pessoa na qual céu e terra estão unidos. Esse é o significado da expressão "in persona Christi".

Download do Material
Texto do episódioDownload do áudio e textoComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.