CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Memória de São Cosme e São Damião

Foi por fidelidade ao Evangelho e para não renegar a única fé verdadeira que Cosme e Damião, encarcerados e torturados, entregaram a vida em testemunho de Cristo Jesus, sem o qual é impossível chegar ao Pai.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
8, 19-21)

Naquele tempo, a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. Então anunciaram a Jesus: "Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver". Jesus respondeu: "Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática".

Comemoramos hoje os santos mártires Cosme e Damião, mortos por volta do ano 300 d.C. durante as perseguições do imperador Diocleciano. Foram dois gêmeos nascidos na Arábia que se transladaram depois para a Síria, onde exerceram o que na época era a arte médica. Conta-nos a tradição que eles, com espírito de verdadeira caridade, nunca cobravam por seus serviços, razão por que se tornaram conhecidos como anargiros, isto é, avessos à prata e ao dinheiro. Além da arte médica, adquirida com esforço e estudo naturais, os santos Cosme e Damião socorriam os enfermos também com o dom sobrenatural da cura e ferventes orações. Os milagres estupendos que Deus operava por meio deles, como não podia deixar de ser, acabaram chamando a atenção das autoridades romanas. Levados à presença do prefeito Lísias, os dois irmãos foram acusados de feitiçaria, encarcerados, torturados e, enfim, assassinados por sua fidelidade inamovível ao Evangelho e ao Senhor que por intermédio deles levava saúde de corpo e alma a pobres e indigentes. Trata-se, portanto, de dois exemplos luminosos da mais profunda caridade cristã, que é amor a Deus, a quem não podemos ver, realizado e manifestado no amor ao irmão, a quem vemos. Neles confluem, pois, e se completam com perfeita harmonia os dois grandes mandamentos da Lei. Daí que os cristãos, desde os primeiros séculos da Igreja, sempre os tenham venerado e recorrido à sua proteção, erguendo basílicas em sua honra e incluindo seus nomes no próprio Cânon da Missa. A exemplo de São Cosme e São Damião, permaneçamos fiéis a Cristo e, com a pureza da fé, não prestemos culto senão ao Deus vivo, único e verdadeiro.

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.