CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
17, 26-37)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. Lembrai-vos da mulher de Ló. Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado". Os discípulos perguntaram: "Senhor, onde acontecerá isso?" Jesus respondeu: "Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres".

Nascido no seio duma família pagã em princípios do século IV, na Hungria, São Martinho de Tours foi um homem admirável não apenas por sua incansável dedicação ao próximo, mas também por ter vivido, num espaço de mais de oitenta anos, todos os estados de vida. Militar, monge, sacerdote, missionário e, por fim, bispo, todas essas funções ele as exerceu com espírito de serviço e em profunda união com Cristo. Chamado ainda jovem a abraçar a fé cristã, mesmo contra a vontade do pai, São Martinho entendeu desde cedo que a verdadeira caridade aspira necessariamente por traduzir-se em obras concretas de amor, de auto-doação, de entrega total de si em benefício dos demais. Exemplo de generosidade evangélica, sua vida por certo lhe rendeu ouvir do Senhor, após comparecer diante do seu trono, aquelas ditosas palavras: "Todas as vezes que fizestes isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim que o fizestes" (Mt 25, 40); vinde, pois, "benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo" (Mt 25, 34). Roguemos hoje a este que teve a honra de ser o primeiro santo não mártir a receber dos cristãos um culto público e oficial a graça de imitarmos as suas virtudes e, a seu exemplo, entregarmo-nos em holocausto de amor pela salvação de nossos irmãos.

Download do Material

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.