CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Memória de São Pedro de Alcântara, Padroeiro do Brasil

Muitas pessoas não sabem, mas, além de Nossa Senhora Aparecida, o Brasil tem como Padroeiro e protetor o franciscano São Pedro de Alcântara. Recorramos juntos a ele neste dia, a fim de sermos todos, governantes e cidadãos, amantes da pobreza e humildes servidores uns dos outros.

Texto do episódio

Texto do episódio

imprimir

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 11, 47-54)

Naquele tempo, disse o Senhor: “Ai de vós, porque construís os túmulos dos profetas; no entanto, foram vossos pais que os mataram. Com isso, vós sois testemunhas e aprovais as obras de vossos pais, pois eles mataram os profetas e vós construís os túmulos.

É por isso que a sabedoria de Deus afirmou: Eu lhes enviarei profetas e apóstolos, e eles matarão e perseguirão alguns deles, a fim de que se peçam contas a esta geração do sangue de todos os profetas, derramado desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu vos digo: serão pedidas contas disso a esta geração. Ai de vós, mestres da Lei, porque tomastes a chave da ciência. Vós mesmos não entrastes, e ainda impedistes os que queriam entrar”.

Quando Jesus saiu daí, os mestres da Lei e os fariseus começaram a tratá-lo mal, e a provocá-lo sobre muitos pontos. Armavam ciladas, para pegá-lo de surpresa, por qualquer palavra que saísse de sua boca.

A Igreja nos convida a celebrar hoje a memória de S. Pedro de Alcântara, franciscano de origem espanhola que realizou um trabalho admirável de evangelização na corte de Portugal. É por causa desse parentesco espiritual com que Deus o vinculou à nação portuguesa que, em 1826, o então Pontífice, Papa Leão XII, nomeou-o Padroeiro do Brasil a instâncias de D. Pedro I. Após a instauração da República em 1889, no entanto, a memória de S. Pedro de Alcântara, até então muito associada ao regime monárquico, foi-se apagando pouco a pouco do coração dos fiéis brasileiros e perdendo, deste modo, reconhecimento público. E, conquanto em 1930 o Papa Pio XI tenha declarado Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, o nosso país continua, sim, sob o patrocínio e os cuidados de S. Pedro de Alcântara, que assim como outrora soube converter as cortes portuguesas, pode agora ainda mais, do alto do céu, interceder junto ao Senhor para que tenhamos governantes dignos e honestos. Mais do que isso, porém, é o exemplo de amor a Deus que lhe vemos resplandecer no coração, tão macerado por penitências e noites inteiras passadas em claro. Sua pregação rude, mas viril, simples, mas acendrada pelo fogo da caridade apostólica, logrou converter inúmeros infantes e chamar à vida de penitência muitos nobres e poderosos. Como duvidar, portanto, de que ele poderá agora, exaltado como está no Reino dos Céus, converter o nosso espírito tão comodista, tão hostil ao sacrifício, tão apegado às riquezas delicadas e prazerosas deste mundo? Que S. Pedro de Alcântara nos alcance de Deus a graça de sermos todos, políticos e simples cidadãos, amantes da pobreza, dispostos a lutar, não pelo bens que passam, mas pelo Bem eterno de que fruiremos no século futuro, se soubermos vencer os desafios do momento presente. — “Ó Deus, que vos dignastes ilustrar o bem-aventurado Pedro, vosso confessor, com o dom admirável da penitência e da mais elevada contemplação, concedei-nos, por seus merecimentos e sufrágios, a graça da mortificação da carne para mais facilmente aprendermos as coisas do céu.”

Material para Download
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.