CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Lutero e o Mundo Moderno

Lutero Protestante

A partir de 1520, ano em que foi ameaçado de excomunhão, Lutero seguirá por um caminho sem volta. Querido pelo povo, apoiado pela nobreza e celebrado pelos professores universitários, Lutero, assumindo sua identidade protestante, se sentirá como um oráculo inapelável. Ninguém mais terá o direito de contradizê-lo; o Papa de Roma é, de agora em diante, o Anticristo, pela simples razão de ser, primeiramente, anti-Lutero. Todos se equivocam, mas ele não pode se enganar, porque a Palavra de Deus não admite outra interpretação que não seja a do infalível frei Martinho Lutero.

Nesta aula do nosso curso sobre Lutero e o Mundo Moderno, você vai descobrir como, de monge atormentado por escrúpulos, Lutero se tornou finalmente o pai da “Reforma” Protestante.

03

Ocupamo-nos nas aulas passadas daqueles anos que foram gerando na alma de Lutero a revolta espiritual que se converteria mais tarde na “Reforma” Protestante. Vimos, com efeito, que a primeira solução que Lutero tentou dar às suas crises de escrúpulos, acentuadas por uma obsessão quase paranóica com a possibilidade ser condenado ao inferno, foi viver rigorosamente os seus votos monásticos. Mas foi apenas depois de sua volta de Roma, onde não conseguira lograr a conciliação entre as alas rigorista e relaxada dos agostinianos, que Lutero decidiu afrouxar a dureza ascética com que até o momento ele vinha buscando contornar suas inseguranças espirituais.

Uma vez em Wittenberg e “apadrinhado” por Johann von Staupitz, Lutero logo se doutorou em Teologia e, num curto espaço de tempo, galgou altos postos não só nos meios acadêmicos como também entre os seus confrades de religião. Nessa época, Lutero teve o que se convencionou chamar “experiência da torre”, isto é, uma experiência de “iluminação” que o levou a se dar conta de que a justiça de Deus, no sentido em que as Escrituras utilizam a palavra, se refere não tanto à justiça ativa com que Deus nos pune e condena quanto à...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos